A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

03/10/2012 12:59

Mulher confirma que abandonou filha no hospital e Polícia vai ouvir namorado

Paula Maciulevicius
Mulher não quis conversar com a imprensa e alega que foi induzida a mentir e fugir por amiga e namorado. (Foto: Rodrigo Pazinato)Mulher não quis conversar com a imprensa e alega que foi induzida a mentir e fugir por amiga e namorado. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Ouvida na manhã desta quarta-feira, a mulher que abandonou a filha recém-nascida e fugiu do Hospital Regional dando um nome falso, confirmou os fatos à Polícia durante depoimento na Depca (Delegacia Especializada de Proteção a Criança e ao Adolescente). Ela disse que fez isso com a ajuda de uma amiga, onde estava morando no fim da gestação e que a mesma pessoa foi quem teve a ideia e deu o documento da irmã para ela se passar por uma mulher com o nome de Ana Paula.

Ainda nesta tarde, o namorado de Fabiana Karina Basilho, 33 anos, um rapaz de 29 anos será ouvido novamente. Em liberdade condicional por roubo, ele não foi encontrado pela Polícia nesta quarta-feira onde trabalha como chapeiro. Ouvido ontem ele negou os fatos. Mas diante do depoimento da namorada, que alega também ter sido induzida por ele a entrar com outra identificação e abandonar o bebê, a Polícia tenta encontrá-lo novamente.

Sem conversar com a imprensa, Fabiana disse que não falaria por medo de sofrer represálias, por ter abandonado a criança. Para a Polícia, ela contou que foi o namorado quem induziu ela a mentir e que ele estaria tendo uma relação com a amiga que também está envolvida no caso por emprestar a certidão de nascimento da irmã. Conforme a Polícia, a jovem que chama Ana Paula não tinha conhecimento da tentativa de Fabiana em se passar por ela.

A Polícia acredita que um dos motivos para a mulher ter abandonado a criança seja porque a filha não é do marido, preso na Penitenciária Máxima de Campo Grande desde 2008, por tráfico de drogas. Com ele, a mulher tem dois filhos que hoje são criados pela avó paterna em Chapadão do Sul.

A criança nasceu bem e saudável e agora está sob custódia da Justiça. Fabiana deve ser ouvida mais uma vez e liberada. A Polícia teve dificuldades em localizar a mãe da criança porque Fabiana não fez o pré-natal.

Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions