A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

30/01/2011 19:58

Mulher morta por marido PM está sendo velada no Memorial Park

João Humberto

Luciana Chaves Farias, de 35 anos, assassinada na madrugada deste domingo com um tiro no abdômen pelo marido, o policial militar Paulo César Lucas, de 42 anos, está sendo velada neste momento na capela do cemitério Memorial Park, em Campo Grande.

O corpo de Luciana chegou ao Imol (Instituto Médico de Odontológico Legal) às 11h, sendo liberado por volta das 14h. O sepultamento acontecerá amanhã às 10h.

Higo Arakaki, delegado da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Piratininga, informou ao Campo Grande News que nota oficial sobre o crime seria divulgada nesta tarde, o que não aconteceu, afinal, seu plantão terminou por volta das 17h e na delegacia ninguém quer comentar o caso. Ele retoma o plantão somente em dois dias.

Segundo Arakaki, o policial militar Paulo César já tinha várias passagens policiais por violência doméstica. O autor foi preso nesta manhã, sendo autuado em flagrante por homicídio doloso e depois encaminhado ao Presídio Militar.

O casal teve um relacionamento de 16 anos e estava separado há duas semanas. Luciana era agente de saúde e tinha três filhos com o soldado da PM (Polícia Militar).

Crime - Ela foi atingida por um tiro no abdômen e chegou a ser socorrida nesta madrugada, mas não resistiu ao ferimento e morreu no posto de saúde do bairro Coophavila II.

Na versão do PM, Luciana chegou ao quarto onde ele dormia e arrombou a porta. Sem saber quem era ele pegou a arma e disparou contra ela. Já a família de Luciana alega que o corpo dela tinha sinais de estrangulamento e sinal de um tiro pelas costas.

Durante discussão, adolescente de 17 anos é esfaqueado pelo amigo
Um jovem de 17 anos foi levado em estado grave para a Santa Casa após ser esfaqueado na noite deste sábado, na frente da casa em que mora no Bairro G...
Após furtar obra, ladrão é capturado por moradores e ferido a tiros
Marcio Estacio Duarte Teixeira, de 31 anos, foi socorrido a Santa Casa de Campo Grande após ser atingido por dois tiros na madrugada deste domingo (1...


Dr. Higo Arakaki, confiamos no senhor, não deixe este crime passar em branco. Consiga provas para que o culpado pague pelo crime que cometeu. É um pedido de todas as mulheres do Mato Grosso do Sul.
 
Ana Carla Tedesco em 31/01/2011 01:26:19
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions