ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SEXTA  28    CAMPO GRANDE 21º

Capital

"Não há possibilidade de suicídio", diz pai de pastor encontrado morto

Família afirma que pastor estava bem e que morte é um mistério

Por Dayene Paz | 26/08/2021 13:07
Pastor Valdenei foi encontrado morto em córrego. (Foto: Divulgação / Facebook)
Pastor Valdenei foi encontrado morto em córrego. (Foto: Divulgação / Facebook)

Sorridente, de bem com a vida. Assim que o pedreiro Valdenei Lopes de Souza, de 58 anos, se lembrará do filho, o pastor e barman Júnior Lopes, de 28 anos, encontrado morto na manhã desta quinta-feira (26), em Campo Grande. A morte ainda é um mistério para a família, que busca por respostas. "Ele estava bem. Não há possibilidade de suicídio", afirma o pai.

Ainda sem acreditar, Valdenei conta que era amigo do filho e, como confidentes, desconhecia algum problema grave. "Éramos amigos, confidentes, íamos jogar bola sempre juntos, a gente era muito companheiro. Eu ainda não estou acreditando no que está acontecendo", diz o pai, que também contou que Júnior estava bem em casa. "Não tinha briga com a esposa, eles eram bem unidos, nada que levasse ele a cometer algo".

Na segunda-feira (23), dia em que desapareceu, Júnior - como era conhecido -, seguia para uma igreja Semeando Paz, no Jardim Batistão, mesma região onde mora. De praxe, ele levava a filha de 4 anos. "Ele sempre levava minha neta e quando a esposa dele saía do serviço, encontrava eles no culto. Nesse dia, ele se despediu da mãe, falou 'tô indo na igreja' e não levou minha neta (sic)", lembra.

Na comunidade evangélica, Júnior era querido por todos. "Ia ministrar o culto toda a semana e também ia em dia de orações, era querido e bem unido com os irmãos do culto", fala o pai. Valdenei disse que a família ainda está em estado de choque e a esposa de Júnior está sedada.

Corpo sendo retirado do local onde foi encontrado, no Rio Anhanduí, nesta manhã. (Foto: Marcos Maluf)
Corpo sendo retirado do local onde foi encontrado, no Rio Anhanduí, nesta manhã. (Foto: Marcos Maluf)

O caso - O pastor Valdenei era procurado desde a noite de segunda-feira (23). Por volta das 19 horas, saiu de casa para ir até a igreja, onde iria se encontrar com outros fiéis em um grupo de orações, mas nem chegou ao local.

A última notícia que a família teve, foi de que o pastor havia sido visto justamente nos arredores do Bairro Aero Rancho, onde foi localizado morto hoje.

O corpo estava boiando no Rio Anhanduí, no cruzamento da Avenida Ernesto Geisel com a Rachel de Queiroz, no Aero Rancho, por pessoas que passavam pela região. A família foi avisada logo em seguida, chegou antes da polícia e reconheceu Júnior. Amigos também foram para o local e acompanharam o Corpo de Bombeiros entrarem nas águas para resgatar o cadáver.

No corpo, foi possível ver lesões nas costas e no pescoço, mas ainda não há informações se os ferimentos causaram a morte ou aconteceram depois disso. No momento em que desapareceu, Valdenei estava usando uma camiseta do São Paulo, calça preta de tecido e chinelo de dedo azul, mas ele foi encontrado apenas de cueca.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário