A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

01/10/2012 15:55

No enterro, família de mulher morta carbonizada pede justiça

Viviane Oliveira
Família e amigos dão o último adeus a mulher que foi morta pelo marido. (Foto: Minamar Júnior)Família e amigos dão o último adeus a mulher que foi morta pelo marido. (Foto: Minamar Júnior)

Revoltados, familiares e amigos de Jovane Martins Moraes, de 36 anos, morta queimada no último sábado (29) na rua Olivério Rodrigues da Luz, no Jardim das Macaúbas, em Campo Grande, pediram justiça durante o sepultamento.  O principal suspeito do crime, o marido dela, Reinaldo Ferreira do Santos, de 59 anos, está preso.

Durante o enterro, os parentes pareciam ainda não acreditar no que aconteceu. A amiga Maria de Fátima Ximenes, de 42 anos, disse que o casal brigava muito por ciúmes, mas nunca imaginou que um dia ele pudesse cometer um crime tão bárbaro.

“Espero que justiça seja feita e que ele não saia da cadeia tão cedo. Além dele matar, ele ainda ateou fogo para as pessoas pensarem que ela havia se matado”. Com o corpo completamente carbonizado, o caixão de Jovane teve que ser lacrado. Por decisão da família não houve velório. 

Para Jane Ferreira Flávio Teodoro, 33 anos, ninguém merece morrer da forma que ela foi assassinada. “A gente não deseja isso nem para o pior inimigo”, lamenta. 

Os dois brigavam muito, ressalta uma das irmãs da vítima, Joana Morais, 46 anos. Em abril deste ano Jovane registrou um boletim de ocorrência contra o marido por violência doméstica. Eles moravam juntos há 1 ano e três meses e não tinham filhos juntos. Ela deixou 4 filhos de outro casamento.

“Barbaridade. É a palavra que resume o que Reinaldo fez com a minha cunhada”, o desabafo é de Nilson Ferreira de Oliveira, 41 anos. 

Crime - De acordo com a Polícia, o crime aconteceu após uma discussão entre o casal na casa onde moravam na rua Olivério Rodrigues da Luz . Reinaldo atacou e acertou Jovane na cabeça com uma pá.

Com a pancada, Jovane ficou desacordada, caída em um cômodo da casa. Logo em seguida, segundo a Polícia, o suspeito espalhou gasolina por todo o local e ateou fogo com a mulher dentro Jovane teve o corpo carbonizado.

Reinaldo, principal suspeito de ter cometido o crime, negou que matou a esposa. O caso será investigado pela Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher). 

Ciúme pode ter motivado morte de mulher que foi queimada
Brigas por causa de ciúme eram recorrentes na relação entre Reinaldo Ferreira do Santos, de 59 anos, e Jovane Martins Moraes, de 36 anos, morta queim...
Marido é suspeito de matar mulher queimada no Jardim das Macaúbas
Jovane Martins Moraes, de 36 anos, foi morta queimada por volta das 21 horas de ontem (29), no Jardim das Macaúbas, em Campo Grande. O marido dela, R...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions