ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, SEGUNDA  30    CAMPO GRANDE 30º

Capital

No topo do sobrepeso, prefeitura quer tornar esporte prioridade na Capital

Seminário vai discutir criação de um sistema municipal de esporte e lazer

Por Richelieu de Carlo | 07/05/2017 09:27
Moradores de Campo Grande fazem caminha no Parque das Nações Indígenas. (Foto: Marina Pacheco/Arquivo)
Moradores de Campo Grande fazem caminha no Parque das Nações Indígenas. (Foto: Marina Pacheco/Arquivo)

Visando criar um novo direcionamento para as políticas públicas para o esporte e lazer em Campo Grande, especialistas do setor e a população discutem, durante esta segunda-feira (8), na Câmara Municipal, as diretrizes que vão nortear um sistema de prática desportiva na Capital, que, entre as capitais, possui o segundo maior índice do sobrepeso do País.

Com a presença do ministro do Esporte, Leonardo Picciani, a partir das 8h, ocorre o seminário para elaboração do Sistema Municipal de Esporte e Lazer. Além disso, ao final dos debates, serão instituídos o conselho, um fundo, e um fórum que darão continuidade às conversas sobre as propostas levantadas.

“A proposta da criação de um sistema é possibilitar políticas públicas para colocar o esporte como prioridade em Campo Grande", declarou o diretor-presidente da Funesp (Fundação Municipal de Esportes), Rodrigo Barbosa Terra, quando esteve no Legislativo para convocar os presentes ao debate, na terça (2).

O Fundo Municipal de Esporte e Lazer será outro assunto discutido neste seminário conforme ressalta Rodrigo. “É Importantíssimo para o desenvolvimento deste setor, compreender como tudo funciona, por isso precisamos levantar a discussão e criar um sistema para saber os critérios e para onde são destinados os recursos repassados através do fundo municipal”.

“Vamos estabelecer um mecanismo para uma ferramenta fundamental para políticas públicas nos mais diversos segmentos, já que o apoio ao esporte reflete na saúde, promoção social, negócios, geração de renda”, defende o presidente da Câmara, vereador João Rocha (PSDB).

Após as mesas temáticas e debates a organização montará uma comissão de vários setores da sociedade civil para estudar com profundidade o tema e elaborar o projeto que será apresentado ao Legislativo para ser transformado em lei.

Líder em sobrepeso – A preocupação com a prática esportiva vem logo após pesquisa do Ministério da Saúde apontar que Campo Grande, entre as capitais, possui o segundo maior índice do sobrepeso do País, com 58% dos moradores acima do peso recomendado pela Organização Mundial de Saúde.

Os resultados integram a Pesquisa da Vigitel (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), realizada por telefone com 53.210 pessoas com mais de 18 anos nas capitais brasileiras, entre fevereiro e dezembro de 2016.

Em excesso de peso, Campo Grande fica atrás somente de Rio Branco (AC), que registrou 60,6%. Em seguida vem Natal (RN) e João Pessoa (PB), com 56,6% ambas, Fortaleza (CE) com 56,5%, Cuiabá (MT) registrando 56,4%, e Manaus (AM), com 56,3%. Palmas (TO) é a capital brasileira com a menor prevalência de excesso de peso (47,7%).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário