ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  19    CAMPO GRANDE 27º

Capital

Nova forma de vender passagem para usuário sem cartão causa transtorno

Por Alan Diógenes e Antonio Marques | 16/06/2015 17:48
Enquanto um dos funcionários vendia os cartões, ônibus esperavam para sair e entrar no terminal. (Foto: Fernando Antunes)
Enquanto um dos funcionários vendia os cartões, ônibus esperavam para sair e entrar no terminal. (Foto: Fernando Antunes)
Rosângela disse que mudança prejudica usuários que possuem o cartão. (Foto: Fernando Antunes)
Rosângela disse que mudança prejudica usuários que possuem o cartão. (Foto: Fernando Antunes)

Após perceber que uma grande quantidade de usuários do transporte coletivo da Capital não utilizava o cartão, mas pagava a passagem com dinheiro, o Consórcio Guaicurus adotou uma nova forma de venda e tem tumultuado o embarque e desembarque nos terminais.

Antes, o passageiro que não tinha o cartão seguia dentro do ônibus até o terminal para comprar uma unidade. Agora, funcionários fazem a cobrança. Eles entram dentro do coletivo e vendem o cartão para aqueles que ainda não possuem.

A medida pegou a população de surpresa. A maioria dos usuários reclama de transtornos e demora no atendimento, após a mudança. “Nos terminais Aero Rancho e Bandeirantes são os locais onde mais ocorrem os atrasos. A gente fica minutos dentro do ônibus esperando o restante comprar o cartão e acaba perdendo o ônibus que vai para o bairro”, explicou o eletricista Oswaldo Antônio Moura, 49 anos.

A enfermeira Rosângela Barros, 38, acredita que é injusto os usuários com cartão “pagarem” por aqueles que ainda não compraram. “Prejudica os outros passageiros que estão certinhos. Isso não está certo”, comentou.

A estudante Bruna Gabriele, 17, concorda e disse que o trastorno é maior quando os ônibus estão lotados. “Está complicado e sinto a demora no desembargue de passageiros. Quando o ônibus está cheio fica aquela multidão lá na frente esperando para comprar o cartão, isso demora, e a gente acaba perdendo os outros ônibus”, mencionou.

No começo da noite desta terça-feira (16) o Campo Grande News esteve no Terminal Hércules Maymone, e percebeu que devido a nova forma de cobrar a passagem daqueles usuários que não tem o cartão, gerou um congestionamento de veículos. No momento em que nossa equipe fazia a reportagem, dois ônibus aguardavam o da frente, onde o funcionário estava vendendo os cartões, sair para conseguirem entrar e sair do terminal.

Oswaldo falou que já perdeu várias conduções por conta da mudança. (Foto: Fernando Antunes)
Oswaldo falou que já perdeu várias conduções por conta da mudança. (Foto: Fernando Antunes)
Estudante afirma que transtorno é maior quando ônibus está lotado. (Foto: Fernando Antunes)
Estudante afirma que transtorno é maior quando ônibus está lotado. (Foto: Fernando Antunes)

Um dos motoristas de ônibus, que preferiu não ser identificado, disse desta forma os usuários irão aprender a comprar o cartão. “Não irá ficar um problema crônico, que já existe, que é do ninguém comprar mais o cartão”, salientou.

Conforme o diretor do Consórcio Guaicurus, João Rezende, a medida foi tomada para alertar os usuários reincidentes, ou seja, que sempre utilizam o serviço e pagavam com dinheiro. “Desde 2012 existe o método de utilização do cartão, mas houve um aumento de usuários que não aderiram a esta forma. É orientado pagar no dinheiro somente aquele usuário eventual, que utiliza o transporte às vezes, ou aquele que desconhece a regra”, apontou.

O diretor informou ainda que de dois anos para cá não foi registrado nenhum assalto aos veículos do transporte coletivo. O fato está relacionado a utilização do cartão. “Com o cartão, não existe dinheiro nos coletivos, ou seja, conseguimos eliminar este tipo de crime e não podemos abrir mão desta segurança para os próprios usuários", finalizou

Passageiros que tiverem reclamações a fazer podem entrar em contato via WhatsApp pelo número (67) 9182-2677 ou com o próprio Consórcio Guaicurus pelo telefone: 08006470060.

Antes usuário descia e pagava a passagem no terminal, hoje um funcionário entra no ônibus para vender o cartão. (Foto: Fernando Antunes)
Antes usuário descia e pagava a passagem no terminal, hoje um funcionário entra no ônibus para vender o cartão. (Foto: Fernando Antunes)
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário