ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, QUINTA  03    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Obra no prologamento da Avenida Rita Vieira é retomada após 4 anos parada

O projeto vai interligar Avenida Novo Estado aos bairros Rita Vieira, Universitário e a Estação Rodoviária ao macroanel da BR-163

Por Adriano Fernandes | 20/10/2020 20:31
Máquinas utilizadas na construção do aterro do projeto Bálsamo. (Foto: Sisep)
Máquinas utilizadas na construção do aterro do projeto Bálsamo. (Foto: Sisep)

Após quatro anos de paralisação a prefeitura de Campo Grande, reiniciou as obras do prolongamento da Avenida Rita Vieira, na próximidades do Córrego Bálsamo, em Campo Grande. O projeto vai interligar Avenida Novo Estado aos bairros Rita Vieira, Universitário e a Estação Rodoviária ao macroanel viário da BR-163 na região do Jardim Itamaracá.

Inicialmente, serão empregados 308 caminhões para levar os 6.700 metros de areia, necessários para elevar o aterro ao nível dos antigos trilhos o trecho onde foi feita o travessão sobre o córrego. Terminados os 400 metros que faltam para a nova via chegar à Avenida Três Barras, será concluído o prolongamento da Avenida Rita Vieira até se encontrar com a Avenida Guaicurus.

O prolongamento da Avenida Rita Vieira é o trecho inicial do novo acesso às Moreninhas, obra que o Governo do Estado vai executar e que já está na fase de contratação do projeto executivo por parte da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (SISEP).

Segundo o titular da Sisep, Rudi Fiorese, serão investidos R$ 3 milhões para executar 3 quilômetros de pavimentação nas avenidas de duas pistas, 800 metros na Novo Estado e 2.200 metros na Rita Vieira que foi aberta até a altura da Rua Mariza Andrade Ribeiro.

A Águas Guariroba, concessionária do serviço de água e esgoto, vai investir R$ 2,2 milhões no remanejamento para o canteiro central da adutora que hoje está no traçado da segunda pista da avenida. Esta adutora leva para os centros de reservação a água captada no Lajeado, manancial localizado às margens do macroanel.

Caminhão descarregando areia no local onde será construído aterro. (Foto: Sisep)
Caminhão descarregando areia no local onde será construído aterro. (Foto: Sisep)

O projeto Bálsamo

O Parque Linear do Balsamo é um projeto de 2012, orçado em  R$ 55,1 milhões. A previsão inicial era de que ele fosse retomado ainda no primeiro semestre de 2020. A obra prevê a abertura de uma ligação viária de 6 quilômetros entre o anel rodoviário (no Jardim Itamaracá) e a Avenida Guaicurus, nas proximidades do Museu José Antônio Pereira. À época do início do projeto foi necessário o reassentamento de 116 famílias em áreas insalubre, aberto o prolongamento da Rua Victor Meirelles e o acesso ao terminal rodoviário.

Já nesta etapa, com o término da Avenida dos Novos Estados, os ônibus que chegam e saem da cidade pelas saídas de Cuiabá e São Paulo, terão acesso ao macroanel sem passar pelo centro da cidade. O prolongamento da Avenida Rita Vieira, trecho inicial do novo acesso às Moreninhas, a partir do Jardim Itamaracá, vai ser uma alternativa para o condutor que estiver na Avenida Interlagos (perto do Rádio Clube Campo) atravessar o Bairro Rita Vieira e chegar à estação rodoviária e ao Bairro Universitário pela Rua Victor Meirelles. Hoje este itinerário é feito pela Rua Professor Hilário da Rocha, uma via estreita, que atravessa uma área residencial.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário