A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

25/08/2016 17:29

Ônibus de uma década quebra, fere cinco e expõe frota precária

Guilherme Henri
Eixo traseiro se soltou no Los Angeles e cinco pessoas ficaram feridas (Foto: Direto das Ruas)Eixo traseiro se soltou no Los Angeles e cinco pessoas ficaram feridas (Foto: Direto das Ruas)

Cinco pessoas ficaram feridas após o eixo das rodas traseiras de um ônibus próximo a completar 10 anos de uso se soltar. O acidente aconteceu nesta quinta-feira (25), por volta das 12h, no bairro Los Angeles, em Campo Grande.

O consórcio responsável pelo transporte coletivo urbano da Capital confirmou, por meio de sua assessoria que o veículo seria “encostado” em dezembro. De acordo com a assessoria do grupo de empresas, o ônibus fazia a linha 107, que circula no bairro, e no momento do acidente era ocupado por 20 pessoas.

Empresa confirmou que ônibus seria encostado em dezembro deste ano por ter 10 anos de uso (Foto: Direto das Ruas)Empresa confirmou que ônibus seria "encostado" em dezembro deste ano por ter 10 anos de uso (Foto: Direto das Ruas)

Segundo relatos do motorista, o eixo traseiro se soltou quando ele passou em uma rua com diversos buracos e ficou inclinado.

Os passageiros feridos foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros e Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Porém, o consórcio não soube informar o estado de saúde dos ocupantes do veículo, apenas que ninguém sofreu ferimentos graves.

Questionada, a assessoria informou que nenhum ônibus com mais de 10 anos circula no município, conforme acordado em contrato com a prefeitura, e que os veículos passam por manutenções preventivas diariamente.

Página foi criado por campo-grandense para denunciar precariedade nos ônibus (Foto: Reprodução)Página foi criado por campo-grandense para denunciar precariedade nos ônibus (Foto: Reprodução)

Denúncias – um campo-grandense, que terá sua identidade preservada, criou uma página na internet intitulada “Ligados do Transporte”, onde diariamente faz denúncias de veículos que circulam na Capital em situações precárias.

Em uma de suas últimas postagens, sobre o acidente de hoje, o internauta afirma que “desde a formação do Consórcio Guaicurus, em 2012, a qualidade na manutenção vem decaindo bastante.

Em comparação com empresas de outras cidades, as empresas daqui são as piores no quesito manutenção, deixando os veículos circularem mesmo por falta de reparos simples, como campainhas danificadas e iluminação inexistente. E até mesmo por falta de reparos mais graves, como manutenção no motor, e, como nesse caso, manutenção nos eixos”.

Diarista Claudia Ferreira, 44 anos (Foto: Fernando Antunes)Diarista Claudia Ferreira, 44 anos (Foto: Fernando Antunes)

População – Em contrapartida a população se diz satisfeita com o transporte no município, porém afirmou que sente diferença nos veículos que circulam nos bairros para os que fazem linhas centrais.

Esta é a opinião da diarista Claudia Ferreira, 44 anos, que afirmou que sente a diferença nos veículos principalmente em bairros com ruas não asfaltadas. “Parece que os veículos velhos são ‘jogados’ para estes bairros”, disse a diarista, que utiliza diariamente o meio de transporte para ir até o trabalho.

Opinião que foi compartilhada pelos estudantes Ana Carolina Quirino, 16 e Henrique Lima, 13, que dependem de ônibus todos os dias para ir até a escola. “Para chegar até o colégio os ônibus são mais sucateados diferente do que usamos para voltar”, diz.

O consórcio negou que exista um remanejamento de veículos em pontos da cidade e ainda disse que veículos novos e mais velhos circulam igualmente por todo o município.

ônibus ficou inclinado depois que seu eixo traseiro se soltou na tarde de hoje (Foto: Direto das Ruas)ônibus ficou inclinado depois que seu eixo traseiro se soltou na tarde de hoje (Foto: Direto das Ruas)

Sindicato – O presidente do Sttc (Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Coletivo Urbano de Campo Grande), Demétrio Ferreira de Freitas, reconheceu que a entidade não tem nenhuma pauta em que seus filiados reclamem da precariedade dos veículos que conduzem, porém afirmou que se houverem reclamações o sindicato tomará providências.

Fiscalização – O Campo Grande News entrou em contato com o diretor presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) Elidio Pinheiro Filho para obter informações sobre a fiscalização dos ônibus em Campo Grande, no entanto, seu celular estava desligado.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions