A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

03/03/2015 07:55

Operação de combate ao crime organizado "prende" dois em presídio

Aline dos Santos e Renan Nucci
Batalhão de Choque da PM fez prisões no Centro Penal Agroindustrial da Gameleira. (Foto: Marcos Ermínio)Batalhão de Choque da PM fez prisões no Centro Penal Agroindustrial da Gameleira. (Foto: Marcos Ermínio)

Operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) cumpriu nesta terça-feira mandado de prisão contra dois homens que já cumprem pena em Campo Grande. As ordens foram contra internos do Centro Penal Agroindustrial da Gameleira, que corresponde ao regime semiaberto.

Foram presos Luciano Dias Campos, 34 anos, e Aílton Rios Heleno, 27 anos. O primeiro cumpre pena no local desde setembro de 2014, após condenação por roubo e tráfico. Aílton foi preso por tráfico de drogas e estava na Gameleira desde junho de 2014. Os mandados foram cumpridos pelo Batalhão de Choque da PM (Polícia Militar). 

O alvo da operação não foi revelado. Mas informações iniciais dão conta que não há ligação com o assassinato do agente Carlos Augusto Queiroz de Mendonça, 44 anos. A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa do MPE (Ministério Público do Estado), que desconhece a notícia de operação e pediu para retornar após às 8h.

Contudo, o sistema prisional vive um período turbulento. O agente foi morto no dia 11 de fevereiro, durante expediente no Estabelecimento penal de Regime Aberto e Casa do Albergado, na Vila Sobrinho. Dez dias depois, em 21 de fevereiro, dois homens foram baleados logo após deixarem o local.

No último fim de semana, Força Nacional e PM reforçaram a segurança no presídio Jair Ferreira de Carvalho, a Máxima, que tem 2.217 internos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions