A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

18/08/2012 11:31

Pai pede ajuda para tirar filha de 7 meses da fila de espera do SUS

Elverson Cardozo
Vanessa Sthefany, de 7 meses, apresenta suspeita de displasia no quadril, uma luxação congênita que deixa a articulação fora do lugar. (Foto: Simão Nogueira)Vanessa Sthefany, de 7 meses, apresenta suspeita de displasia no quadril, uma luxação congênita que deixa a articulação fora do lugar. (Foto: Simão Nogueira)
Segundo o pai da criança, a menina precisa usar um aparelho, mas, por conta da demora, agora pode ser submetida a uma cirurgia. (Foto: Simão Nogueira)Segundo o pai da criança, a menina precisa usar um aparelho, mas, por conta da demora, agora pode ser submetida a uma cirurgia. (Foto: Simão Nogueira)

Nos braços do pai, Vanessa Sthefany Ortiz Cardoso, de 7 meses, não faz ideia do que passa ao seu redor e sorri o tempo todo, com os olhos brilhando de felicidade. O pai, de 23 anos, está preocupado, mas tenta demonstrar à filha que tudo está sob controle. Não é verdade.

O futuro e a saúde de Vanessa Sthefany estão em jogo e há meses a situação tira o sono do pai, João Antonio dos Santos Cardoso. Quando nasceu, em janeiro deste ano, a menina apresentou suspeita de deslocamento do quadril esquerdo e precisava ser avaliada por um ortopedista.

Mas a consulta, que deveria ter sido de urgência, só aconteceu nesta semana. É que Vanessa, como milhões de brasileiros, ficou na fila de espera do SUS (Sistema Único de Saúde) e o quadro dela pode ter se agravado.

Ao pai, o pediatra que atendeu a menina após o nascimento informou que Vanessa precisava usar um aparelho, mas tinha que passar, antes, pela avaliação de um ortopedista. Agora, 7 meses depois, devido à demora, ela corre o risco de ser submetida a uma cirurgia para corrigir a deficiência.

O problema é que Vanessa está, novamente, na fila do SUS. Desta vez, aguardando vaga para realizar uma ultra-sonografia de quadril e dar continuidade ao tratamento.

“E eu não tenho condições de pagar particular”, disse o pai, que está desempregado. “Tenho mais dois filhos epilépticos e minha esposa também é”, acrescenta, justificando o fato de estar em casa, parado.

O retorno da menina é na quarta-feira (2) e a recomendação do médico é que o pai esteja com o exame em mãos. “Se não conseguir eu nem vou voltar lá”, disse.

João Antonio mora no bairro Caiçara II, em Campo Grande, com a esposa, Walquíria Ortiz de Souza, de 29 anos, e os três filhos, a pequena Vanessa e o casal Wanderson Gabriel, de 3 anos, e Amanda Gabrieli, de 1 ano e 9 meses.

Walquíria tem crises epilépticas e faz uso de medicamentos controlados, como os filhos, que passam a maior parte do dia dormindo, em decorrência do tratamento. João culpa o poder público pela falta de assistência e a situação que tem passado nos últimos dias.

Família mora no bairro Caiçara II e está vivendo de doações. (Foto: Simão Nogueira)Família mora no bairro Caiçara II e está vivendo de doações. (Foto: Simão Nogueira)

“Tudo isso é por causa do SUS que não consegue tratamento para eles”, afirmou. A esposa e as crianças, declarou, precisam ser acompanhadas por um neurologista, mas também não conseguem vaga na rede pública.

Laudo médico (datado do dia 12 de novembro de 2010) assinado pelo ginecologista e obstreta Neudes Ribeiro Cardoso, à época da gestação do segundo filho, aponta que Walquíria “não tem condições de permanecer sozinha”, pois as crises convulsivas traziam risco para ela e para o recém-nascido.

A situação, segundo o marido, persiste. Walquíria ainda não pode cuidar das crianças, o que o obriga a ficar em casa, sob o risco de perder a guarda dos filhos. “Eu não aguento mais”, afirmou, ao dizer que está vivendo de doações há 3 meses, época em que deixou o último serviço.

Interessados em ajudar a família podem ligar nos telefones 9263-8635 ou 3385-0878.

Durante discussão, adolescente de 17 anos é esfaqueado pelo amigo
Um jovem de 17 anos foi levado em estado grave para a Santa Casa após ser esfaqueado na noite deste sábado, na frente da casa em que mora no Bairro G...
Após furtar obra, ladrão é capturado por moradores e ferido a tiros
Marcio Estacio Duarte Teixeira, de 31 anos, foi socorrido a Santa Casa de Campo Grande após ser atingido por dois tiros na madrugada deste domingo (1...


Cadê aqueles que fazem e desfazem em nosso Estado e Municipio, não diz que são medicos e o juramento de salvar vidas que fizeram, hoje eles querem é engordar suas contas bancarias e aumentar seus patrimonios, pois tem uns politicos que não tinha onde cair morto e agora ve o que eles tem, sera que foi o salário como politicos que tão bem remunerados assim! Cadê o Ministério Publico para averiguar tudo isso.
 
Marli P. Silva em 03/10/2012 07:51:59
isso e muito legal e muito impontante eu achei muito legal !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
a minha familia amo essa reportagem!!!!!!!
 
maria de Fatima cardoso da cruz em 20/08/2012 11:50:10
Dalva, Criança Esperança é pura ilusão.... Não se revolte com companhas assim.
Se for doar algo, faça para alguma instituição que conheça ou que vc conheça o trabalho.
 
Daniel Francelino da Silva em 20/08/2012 11:21:47
Em vez de ficar procurando culpado, ajude-os até que a situação se resolva ou melhore. Eu vou ajudar.
 
Daniel Francelino da Silva em 20/08/2012 11:12:00
Ai pessoal se todos nos ajudarmos com R$ 10 cada uma ou R$ 7 reais da para essa pequena princesa a fazer o ultra-sonografia que ta custando em torno de R$ 55 reias se pelo menos se ajudarmos com um pouco ja fizemos nossa parte com Deus, esquecem os politicos els nem querem saber de nada so querem saber de ganhar eleição. Se nos do anonimato ajudarmos ta otimo.
 
Fabiana Regina em 20/08/2012 09:49:09
Vamos la gente fazer uma corrente do bem vamos ajudar esta pequena princesa, pelo menos a fazer a ultra-sonografia.
 
Fabiana Regina em 20/08/2012 09:35:48
Ao invés de criticarem as instituições que cuidam dos animais doentes e abandonados, deveria se preocupar em conseguir ajuda para essa família. É fácil criticar quem ajuda em alguma coisa, dificil é tomar atitude e tentar melhorar o mundo dos que sofrem. O importante é fazer o bem, sem olhar a quem. Vou pedir a Deus que apareça pessoas com condições e boa vontade para ajudar.
 
Daniela Mendes em 20/08/2012 08:26:46
Concordo que o casal deve ser ajudado, porém, deve também ser advertido a não ter mais filhos, visto a condição financeira dos mesmos.
 
Roberto Inzagaki em 20/08/2012 08:18:21
ESTA AI UMA COISA QUE EU FICO REVOLTADA. CADE O CRIANÇA ESPERANÇA?? ARRECADAM MILHÕES E QUANDO UMA CRIANÇA NOSSA PRECISA DE AJUDA , CADE????? NOSSAS CRIANÇAS AINDA TEM QUE SE EXPOR PARA FAZER UM TRATAMENTO FORA DO PAIS, SAIR PEDINDO AJUDA AO POVO , PORQUE ESSE PROGRAMA CRIANÇA ESPERANÇA NÃO TOMA FRENTE DESTA SITUAÇÃO, COM TANTO DINHEIRO ARRECADADO AJUDEM NOSSAS CRIANÇAS ,CHEGA DE FANTASIAR ...
 
DALVA LOUREIRO SARAVY em 20/08/2012 07:25:59
ISSO SIM QUE EU CHAMO DE VIOLENCIA CONTRA CRIANÇA, CADE OS DIREITOS HUMANOS, QUE NAO APARECE NESSAS HORAS.
 
maria lurdimira guimaraes em 19/08/2012 11:20:48
Sim todos devemos ajudar, mas temos que pensar também que essa mulher teria que fazer uma cirúrgia para não ter mais flhos.
 
Cristiane Torres em 19/08/2012 10:44:48
Cheio de ONG pra oroteger cachorro doente, e contra essas coisas não há quem lute...
Quanta inversão de valores!!!!!!!
 
Ana Nogueira em 19/08/2012 03:30:40
Eles precisam procurar a promotoriada infância e denunciar a situaçao, pois com ordem judicial eles podem conseguir agilizar a consulta.
 
kelly cristina da silva ferreira em 18/08/2012 12:44:34
Vamos ajudar eles amigos campograndenses! Para pelo menos esta menininha ter um natal de 2012 feliz com sua família.
Dia 02 de setembro esta aí já.
Vou ajudar com o que eu puder para que este PAI esteja com este exame em mãos.
Boa informação viu Kelly Cristina!
 
Eliana de Souza em 18/08/2012 09:46:45
Ao que parece, a ajuda no momento é importante e até necessária, mas concordo com o que disse kelly cristina, é só aperta pelos meios legais que sai - é um direito.
 
Wanderley Lopes Bambil em 18/08/2012 08:36:30
Minha filha foi diagnosticada tardiamente com displasia de quadril e com 2 meses e meio graças a Deus iniciou o tratamento com o Suspensório de Pavlik e deu resultado, porém consegui fazer o tratamento por via particular. Mas realmente é de suma importância que o tratamento se inicie rapidamente.
 
JANAINA MENEZES MARTINEZ em 18/08/2012 08:10:00
A Kelly tem toda razão. O pai deve ir ao Ministério Público com todas as solicitações de exames da pequena Vanessa que eles vão solicitar do Município a resolução do caso o mais rápido possível. E com relação aos outros filhos também, levar a solicitação para consulta com neurologista.
 
Marta de Melo em 18/08/2012 07:50:37
Estamos deixando, nós brasileiros, que crinças passerm por isso.Porque nós temos o poder de exigir melhorias para a saúde, é de deixar qualquer um indignado com o descaso pela vida... e lá vem Olimpíadas e lá vem copa..... só que o essencial que é ser atendido com dignidade por médicos capacitados, não temos.Só que o dinheiro está indo para onde, tantos impostos que pagamos.Justiça!
 
cirlene silva em 18/08/2012 07:40:32
Nossa fiquei chocado com a barra que essa familia esta enfrentando.se eu tivesse condicoes ajudaria.uma pena que em hje em dia o povo so pensa em ganhar.
 
rafael lopes em 18/08/2012 07:18:44
Eu queria muito ajudar a pagar os exames particulares, porém, não tenho essas condições. Onde estão os políticos para sensibilizar com a causa? Política está aí, é só nessa hr que eles aparecem. A fml precisa de informações. A Defensoria Pública está aí para ajudar. E nem imagino o sofrimento do pai, que nada pode fazer pq cuida de 4, ele precisa tbm de ajuda psicológica. Que Deus e N. Sra abençoe
 
Fernanda Mendonça em 18/08/2012 06:22:28
Eu gostaria que os candidatos a prefeito e a vereador dessem uma olhada nesta reportagem. Se cada um dos candidatos doa-se 1% porcento "" eu disce 1% porcento"" do dinheiro de suas campanhas, já ajudaria muito!!!! ***Então fica aqui minha dica Srs. CANDIDATOS***!!!! RELMENTE ESTA FAMILIA ESTÁ PRECISANDO MUITO DE AJUDA.
 
Francinaldo Pereira em 18/08/2012 03:33:10
Aciona o Ministério Público que ele consegue super rápido.
 
marta lan em 18/08/2012 02:15:52
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions