A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

15/04/2014 18:18

Pais continuam revoltados com atraso na entrega de kits e uniformes

Filipe Prado
A maioria das crianças da Escola Municipal Arlindo Lima não possuem uniformes ou kits escolares (Foto: Marcelo Victor)A maioria das crianças da Escola Municipal Arlindo Lima não possuem uniformes ou kits escolares (Foto: Marcelo Victor)

Quase três meses após o início das aulas, pais ainda se queixam da não entrega dos materiais escolares e dos uniformes para a rede municipal de ensino de Campo Grande. O último prazo, para a entrega dos kits, foi no dia 10 de abril, mas somente alunos do 5º e 6º ano receberam os produtos.

Os pais estão preocupados porque não há previsão de entrega dos kits e uniformes. “Meu filho ainda não recebeu. Eu ouvi falar na televisão que pretendem entregar em junho, mas ninguém aqui falou nada”, alegou a comerciante Solange Noscetti, 44 anos. Ela gastou mais de R$ 150 com o material do filho, que está no 8º ano.

Para que os filhos conseguissem estudar neste ano, os pais tiveram que comprar os materiais escolares, pois não receberam os kits. “Gastei cerca de R$ 300, pois tenho quatro filhas. Eu imaginei que não ia ter gastos com isso este ano, então veio tudo de uma vez. Eu não pude me planejar”, lamentou a dona de casa Anabila Maria de Paulo, 33.

Ela revelou que das quatro filhas, somente uma recebeu o material escolar. “Nem todos receberam ainda, com isso nós tivemos que dividir o material que eu recebi com as minhas filhas”, disse a dona de casa. Ela afirmou que a demora na entrega dos kits já virou um transtorno para os pais dos estudantes.

Solange gastou cerca de R$ 150 com a compra de materiais escolares para a filha (Foto: Marcelo Victor)Solange gastou cerca de R$ 150 com a compra de materiais escolares para a filha (Foto: Marcelo Victor)
Com quatro filhas, Anabile gastou cerca de R$ 300 com o material (Foto: Marcelo Victor)Com quatro filhas, Anabile gastou cerca de R$ 300 com o material (Foto: Marcelo Victor)

A dona de casa Solange Moreira, 37, mencionou que teve que “se virar” para que a filha pudesse acompanhar as aulas. “A minha filha está usando o uniforme da irmã dela, porque o que ela usava ano passado já ficou pequeno”, revelou. Ela informou que gastou mais de R$ 150 com os materiais escolares.

Agora muitos pais se sentem prejudicados, pois compraram os materiais e não sabem quando irão receber os kits do município. “Vou colocar meu filho para usar este material no ano que vem, pois já comprei todo o material necessário”, prevê a comerciante Solange.

Outra reclamação dos pais é a falta de uniformes. A neta da aposentada Sirlei Rodrigues, 65, já foi barrada em frente à escola, porque não estava uniformizada. “Isso nos prejudica. Eles não deixam entrar sem uniforme, com isso eles tem que usar os uniformes do ano passado”, explicou.

“Essa prefeitura vive de mentiras. É muita desorganização. Eu acho que os uniformes só chegam em julho, pois semana passada eles vieram tirar a medida das crianças”, finalizou a dona de casa Solange. 

Atualmente, Campo Grande possui cerca de 102 mil alunos matriculados em 94 escolas municipais e 96 Ceinfs (Centros de Educação Infantil).

Semed - A secretária municipal de Educação de Campo Grande, Angela Maria Brito, revelou na segunda-feira (14) que providências jurídicas foram tomadas contra a empresa contratada para distribuir kits escolares na Capital. A medida foi anunciada depois de atrasos na distribuição.

Devido ao não cumprimento do prazo, a secretária preferiu não divulgar novas datas. “Só posso afirmar que as carretas de Curitiba (PR) chegarão até a próxima quinta-feira (17)”, afirmou. Após isso, os 37 mil kits serão entregues às crianças do 1ª ao 4ª ano.

“A empresa fornecedora é da antiga gestão. Preferimos continuar com ela para não prejudicar os alunos. Mas, devido aos atrasos, já estamos tomando as providências jurídicas para acionar essa empresa”, pontuou.

Eventos de Natal, inauguração de igreja e obras interditam 9 ruas na Capital
A Agetran (Agência Municial de Transporte e Trânsito) informa que pelo menos 9 ruas terão o tráfego impedido neste domingo (17) em Campo Grande. O fe...
Bandidos armados com faca usam carro prata para assaltar vítimas
Dois homens armados com faca em um carro prata - com placas HTI-8594 - assaltaram ao menos duas vítimas, na madrugada deste domingo (17), no Bairro C...
Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...


Concordo com os comentários, na minha época tambem não havia esta mamata de ganhar tudo do estado, mas a partir do momento que o governo fala que vai dar, ele tem que cumprir com sua palavra, fizeram tanta festa quando o Gilmar assumiu a prefeitura, mostraram foto dele recebendo o material, falaram, "agora vai" e de repente, ninguem fala mais nada e até hoje não foram entregues os kits, vamos esperar até o proximo ano? Isso sinaliza que o Bernal não era tão incompetente assim, mostra que realmente é muito dificil voce fazer uma cotação e encomendar uniformes para a rede publica, me desculpem, mas eu faria isso em no máximo 1 mes e meio, empresa pra produzir é o que não falta, o problema é o rabo preso desse povo com as empresas.
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 16/04/2014 08:18:03
Bom cada um pensa de uma forma, no meu tempo de escola, ao responsável comprava 200 folhas de sulfite, camisetas e pagava uma taxa. eu nunca reprovei de ano, nunca fui chamada na direção,nunca desrespeitei o professor, mochila era uma sacola Agora e bolsa escola e material. meu fica em uma creche, final de ano guardei parte 13 pra comprar todo o material, ano que vem ele ira pra escola vou fazer o mesmo. O que muitas vezes acontece e falta de organização, a população que gastar o que nem tem,e passa esse vicio para os filhos. roupa só se for original,e celular da ultima moda. Na minha visão e isso que vem acontecendo.
 
juliana erika dos santos em 15/04/2014 20:02:16
Se avaliassem como seriam suas vidas após gerar crianças com tanta facilidade, não estariam hoje em dia nessa situação.
 
Fernando Araujo Palacio em 15/04/2014 18:41:51
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions