A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

28/10/2015 11:45

PF vai investigar oficina do Paraná e se avião fazia tráfico ou contrabando

Luana Rodrigues
Aeronave suspeita foi atingida por tiros que não provocam explosão, e interceptação foi feita conforme critérios definidos em decreto (Foto cedida pelo Portal Guaíra)Aeronave suspeita foi atingida por tiros que não provocam explosão, e interceptação foi feita conforme critérios definidos em decreto (Foto cedida pelo Portal Guaíra)

A Polícia Federal abriu hoje(28) um inquérito para investigar a aeronave interceptada pela FAB (Força Aérea Brasileira), localizada em Paranavaí, no interior do Paraná, próximo da divisa com Mato Grosso do Sul. A polícia já sabe que o avião Neiva EMB-721C, prefixo PT-EXP, é de um brasileiro de Foz do Iguaçu, mas agora apura porque ele estava utilizando uma rota clandestina e por quais motivos foi deixado em Paranavaí.

Conforme informações do chefe do Núcleo de Operações da Polícia Federal em Maringá, delegado Alexander Boeing Noronha Dias, ontem(27),ele esteve na cidade onde o avião foi encontrado para pegar documentos e fazer uma vistoria na aeronave. "Hoje abrimos o inquérito e já expedi ofício para ouvirmos a FAB para que possam nos descrever um pouco mais sobre a abordagem e principalmente onde ela aconteceu", disse.

O que chamou a atenção no caso é que, mesmo atingida por vários tiros na asa, a aeronave não pegou fogo, e asa seria o local onde fica o combustível. Ao Campo Grande News, a FAB não quis dar detalhes sobre a abordagem, nem explicar se o tanque deste avião fica realmente na asa.

Um piloto ouvido pela reportagem confirmou que o tanque de combustível do monomotor fica nas asas, mas que nesse tipo de interceptação o correto é o alvo não explodir ou pegar fogo mesmo, e que a ação do caça é apenas atingir a asa para forçar o pouso. Comparativamente, seria o procedimento adotado em terra, quando o policial, numa perseguição, tem como prioridade atirar nos pneus para forçar que o veículo pare.

Ainda conforme o delegado da PF, uma perícia feita no avião deve mostrar se ele estava carregando algo e qual o tipo da carga, principal se há resquícios de transporte de entorpecentes.

Contrabando - Uma outra linha de investigação da PF, é de que a aeronave encontrada em Paranavaí (PR), estaria transportando contrabando, já que em 2012 ela havia sido apreendida pela Senad (Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai), carregada com mercadorias eletrônicas e medicamentos contrabandeados.

Oficina - Outra informação investigada pela polícia é de que em março deste ano, uma aeronave de origem paraguaia foi encontrada em Amaporã, no noroeste paranaense. A asa deste avião, estava na mesma oficina do aeroporto municipal de Paranavaí onde foi encontrado o Neiva EMB-721C. "Apesar de a aeronave ter sido encontrada do lado de fora, com certeza a oficina será investigada em uma das fases da investigação", disse o delegado.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions