A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

21/01/2011 15:45

PM membro de quadrilha de policiais é condenado a 10 anos por extorsões

Angela Kempfer

Vitor Chimenez foi o primeiro a ser julgado

O bando era chefiado pelo investigador da polícia civil de Campo Grande, Mahmod da Silva Deghaiche. (Arquivo)O bando era chefiado pelo investigador da polícia civil de Campo Grande, Mahmod da Silva Deghaiche. (Arquivo)

O policial militar Vitor Vilmo Chimenez foi condenado a 10 anos de prisão em regime fechado por participar de quadrilha composta por policiais. Ele foi o primeiro a ser julgado pelos crimes de concussão (extorsão por agente público) e peculato. O julgamento ocorreu ontem, na Auditoria Militar.

O bando era chefiado pelo investigador da polícia civil de Campo Grande, Mahmod da Silva Deghaiche, o Mamute, para extorsão e desvio de cargas apreendidas em Mato Grosso do Sul.

A primeira prisão de Vitor Chimenez ocorreu em março de 2009. Ele ficou preso por 15 dias, conseguiu habeas corpus, e voltou a ser preso em maio pela operação Ali Babá, que desmantelou o esquema.

Da primeira vez, Chimenez foi flagrado com um veículo Fiesta.

O proprietário do carro alegou, em depoimento no Garras (Grupo Armado de Repressão e Resgate a Assaltos e Sequestros), que foi extorquido, porque o veículo estava irregular.

Em maio, junto com ele foram presos o investigador de polícia da 3ª DP, Delson Silva Silveira, e os policiais civis Felipe Moreira Barreto e Juarez Pereira da Silva, que já estava preso antes da operação.

De maneira geral, os policiais eram informados sobre tráfico e carregamentos de drogas e ao recolheram o entorpecente, não registravam a ocorrência, deixando os bandidos livres e desviavam a droga.

Em outra situação, a quadrilha apurava casos de veículos roubados e, se os encontrassem, não devolviam aos donos, vendendo para terceiros.

A Operação Ali Babá teve início com a prisão do investigador do 5° DP Cleber Sebastião da Silva Magalhães em abril de 2009. Cléber foi preso na BR-262, quando transportava 14 quilos de cocaína em um Renault Logan, que tinha placas clonadas de um carro pertencente à Sejusp (Secretaria estadual de Justiça e Segurança Pública).

Depois da prisão de Cléber, a Corregedoria da Polícia Civil passou a desconfiar do esquema envolvendo policiais.

A quadrilha acabou presa no ano passado, durante operação Ali Babá, deflagrada pelo GAECO, Corregedoria-Geral da Polícia Civil, a PM2 (Serviço de Inteligência da Polícia Militar) e a 24ª Promotoria de Justiça.

No dia 24 de janeiro, próxima segunda-feira, às 13h30, haverá audiência de instrução e julgamento, para interrogatórios dos denunciados e a oitiva das testemunhas de acusação e defesa dos demais denunciados pela 4ª Vara Criminal em Campo Grande.



Rinaldo Ribeiro, antes de criticar é bom primeiro ter conhecimento, a Corregedoria a que você se refere não tem atribução de investigar a vida dos policiais, esse papel cabê a outros setores, mas de garantir a aplicação da Lei às infrações penais e transgressões administrativas no ambito de suas respectivas área.
 
joao paulo em 22/01/2011 11:57:19
na verdade eles deveriam ser presos e expulsos da policia por que se ficarem impunes outros podem fazer o mesmo pois nada acontece com os criminosos.......
 
tony bressan em 22/01/2011 08:55:46
Fica difícil para a sociedade sentir-se segura, com uma segurança pública que abriga em suas fardas, bandidos disfarçados de policiais. É necessário apurar efetivamernte esses fatos. Nada justifica as ações praticadas por esses criminosos cujo lema de trabalho era: "servir e proteger".
 
regina celia de almeida em 21/01/2011 11:08:38
É surpreendente como a Corregedoria das Policias Civil e Militar são inoperantes. Chequem os bens dos policiais sob sua circunscrição, ou ainda mais fácil, verifiquem nos Aeroportos de Várzea Grande e Campo Grande, policiais que viajaram de avião com passagens pagas de ida e volta. Quanto gasto num aparato midiático. Tem que publicar o nome de todos que participaram, até parece um favor à sociedade.
 
Rinaldo Ribeiro em 21/01/2011 08:22:30
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions