ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 32º

Capital

PM promove bloqueios para reduzir furtos e roubos no comércio da Capital

Por Zana Zaidan e Bruno Chaves | 12/12/2013 17:35
Pilotos de motos e motoristas em atitude suspeita são abordados nos bloqueios; e até usuários do transporte coletivo (Foto: João Garrigó)
Pilotos de motos e motoristas em atitude suspeita são abordados nos bloqueios; e até usuários do transporte coletivo (Foto: João Garrigó)

A intensificação das operações da Polícia Militar no fim do ano tem surtido efeito – só ontem (11), quatro foragidos do sistema prisional foram apreendidos em bloqueios policiais da PM espalhados por Campo Grande. O trabalho faz parte da Operação Natal Feliz Cidade e, para garantir a segurança da população durante as compras de fim de ano, até ônibus do transporte coletivo são abordados.

Na tarde de hoje, o efetivo se instalou na rua João Pedro de Souza, esquina com a rua Calógera, na região Central. “O objetivo é apreender armas, drogas, além de produtos de roubo e furto”,explica a comandante da operação, tenente Fabricia Flores. Mais cedo, foi a vez da avenida Bandeirantes e Afonso Pena receber o bloqueio.

As motos são as mais abordadas, porque, com base em estatísticas da PM, são os meios de condução preferidos dos criminosos na hora de cometer delitos. Porém, motoristas de em atitude suspeita também são abordados, e até ônibus do transporte coletivo tem sido abordados.

“Os ônibus hoje não levam dinheiro por causa da implantação dos cartões, mas para reprimir assaltos e furtos aos passageiros, além de flagrar os que portam armas, fazemos a abordagem”, explica Flores.

Gilberto Chiavelli da Silva, 27 anos, aprova o trabalho da PM. “Ações com esta são importantes, porque no fim do ano acontecem muitos roubos de moto e de assaltos a quem está a pé”, opina o estoquista, que teve a moto abordada na operação e, por estar com a documentação pessoal e do veículo em dia, foi liberado em seguida.

A operação Natal Feliz Cidade começou no dia 30 de novembro e segue até 3 de janeiro, em pontos considerados estratégicos pela PM.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário