A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

29/09/2014 16:01

Polícia assegura que vereador não fugiu do local do acidente

Filipe Prado

O delegado responsável pelo caso do atropelamento e morte de Célia Abud Almoreno, 35 anos, na noite de ontem (28), no Bairro Coophavila II, Pedro Espindola de Camargo, revelou que o vereador Ayrton Araújo (PT) não fugiu do local. O caso, registrado como homicídio culposo, foi encaminhado para a 6ª Delegacia de Polícia.

Segundo o delegado, por conta do tumulto, Ayrton passou mal e foi encaminhado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Universitário e depois se apresentou à polícia. “Como ele se apresentou espontaneamente, não foi evasão”, afirmou o Camargo.

A evasão, explicou o delegado, seria considerada se o vereador fugisse para que não fosse encontrado, porém ele se apresentou o justificou a ausência no local. O filho de Ayrton, Adeilson Freitas de Araújo, 28, permaneceu no local do acidente no lugar do pai.

O BPTran (Batalhão de Trânsito) foi até o local e realizou o teste de alcoolemia no vereador, mas o resultado foi negativo para embriaguez.

O delegado acrescentou que está esperando os documentos colhidos e o laudo pericial do local do crime para que um inquérito policial seja aberto, mas ainda não teve acesso a nenhum deles.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions