A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

07/07/2014 10:00

Polícia indicia cuidador por maus-tratos de idoso e asilo dá férias a acusado

Francisco Júnior

Um cuidador de idoso foi indiciado por maus-tratos a Antenor Miguel, 85 anos, morador do Asilo São João Bosco, em Campo Grande. Após ouvir 17 pessoas, a Polícia chegou até o autor, que não teve o nome revelado.

O caso veio à tona na manhã no último dia 30 após denúncia de um médico plantonista do posto de saúde do Bairro Tiradentes, que fez atendimento ao idoso, que apresentava várias lesões nas mãos.

De acordo com o delegado da 4º Delegacia, Tiago Macedo, o cuidador era responsável pelo bem estar do idoso e foi ele quem colocou as luvas que feriram as mãos da vítima. “ Ele realmente esqueceu as luvas no idoso e não repassou para o outro plantão”, explicou o delegado.

O funcionário foi indiciado de acordo com o artigo 99 da Lei do Idoso (Expor a perigo a integridade e saúde, física ou psíquica, do idoso, submetendo-o a condições desumanas ou degradantes ou privando-o de alimentos e cuidados indispensáveis, quando obrigado a fazê-lo, ou sujeitando-o a trabalho excessivo ou inadequado).

Inicialmente, o delegado descartou a prisão do cuidador, já que não teve flagrante e a legislação, nesse caso, não permite prisão preventiva.

Porém, de acordo com Macedo, não está descartada o indiciamento de outras pessoas nesse caso. A vítima, devido a vários problemas, tem um rotina peculiar, e necessita de cuidados especiais. Segundo o delegado, foi constatado ausência de cuidados indispensáveis a esse idoso.

Ele afirma que a investigação ainda está no meio e apura se mais pessoas sabiam da situação do idoso e se foram omissas.

O idoso foi submetido a exame de corpo de delito, mas o laudo ainda não ficou pronto, informou o delegado.

Diante da situação, o asilo resolveu afastar o funcionário das funções e dar férias para ele. Em nota, divulgada na semana passada, a instituição informou que a “administração do recanto instaurou sindicância interna para apuração de responsabilidades”.

No Boletim de Ocorrência registrado sobre o fato, o médico relatou que Antenor chegou às 9h25 acompanhado de duas técnicas de enfermagem do asilo. Ele foi encaminhado ao atendimento de emergência.

Ainda conforme o Boletim, após examinar a vítima, o médico percebeu que o idoso havia sido contido com “ataduras há um dia e esquecido”. Além disso, ambas as mãos apresentava necrose, e foi constatado ausência de pulso na mão direita. Havia sinal de amarradura nos braços e ferimentos de mordeduras. Devido ao estado de saúde do idoso, ele foi encaminhado para a Santa Casa, onde ficou internado por algumas horas e foi liberado no mesmo dia.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions