A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 27 de Junho de 2019

21/05/2019 18:13

Polícia pede quebra do sigilo telefônico de companheiro e de vendedor morto

Delegada ouvirá novamente travesti que teria mentido em depoimento, dito que estava em festa de aniversário, mas teria sido vista

Liniker Ribeiro e Clayton Neves
Valério Encina, de 47 anos, encontrado morto com 14 facadas dentro do próprio carro (Foto: Reprodução)Valério Encina, de 47 anos, encontrado morto com 14 facadas dentro do próprio carro (Foto: Reprodução)

A Polícia Civil pediu a quebra do sigilo telefônico do companheiro e do vendedor assassinado com 14 facadas, Valério Encina, de 47 anos. A intenção é rastrear possíveis ligações feitas para o celular da vítima, momentos antes do crime, que possam ajudar a identificar suspeitos de participação no homicídio.

Valério foi encontrado morto dentro do próprio carro, na manhã do dia 18 de abril, em uma rua do Jardim Leblon que funciona como ponto de prostituição, em Campo Grande. Enquanto aguarda a decisão da Justiça, o delegado Edmilson Holler, responsável pelo caso, segue colhendo o depoimento de testemunhas.

Recentemente, uma travesti ouvida pela polícia revelou ter sido contratada pela vítima para fazer programa. Segundo ela, Valério foi deixá-la de volta ao ponto onde a buscou, quando avistou uma outra travesti que, até então, havia afirmado à polícia não ter ido ao local no dia do crime.

Perícia colhendo provas em carro onde corpo foi encontrado (Foto: Henrique Kawaminami)Perícia colhendo provas em carro onde corpo foi encontrado (Foto: Henrique Kawaminami)

Por conta disso, ela passou a ser suspeita e deverá prestar novo depoimento. A intenção é saber se a travesti, que estaria usando uma peruca loira na ocasião, mentiu e o motivo de ter feito isso. Em seu primeiro depoimento, a suspeita afirmou que, na data, estava em uma festa de aniversário.

De acordo com o delegado, a suspeita, que não teve o nome revelado, possui passagens por tentativa de homicídio, em 2012, e tráfico de drogas. Ela também estaria revendendo entorpecentes na região do crime.

Para finalizar o inquérito, Holler aguarda a chegada dos laudos da perícia no local do crime e na faca usada para matar Valério.

Caso - O corpo de Valério Encina foi encontrado na Rua Clineu da Costa Moraes. De acordo com boletim de ocorrência, o companheiro dele relatou que o vendedor saiu de casa por volta das 4h para passar em uma conveniência e comprar bebidas.

Imagens de circuito de segurança mostram o carro conduzido por Valério passando em velocidade reduzida na rua, parando depois de subir na calçada e bater em um muro às 4h08. Tudo indica que a vítima tentou, portanto, dirigir depois de levar as facadas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions