A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

03/08/2013 14:33

Polícia procura por duas jovens de 15 anos que estão desaparecidas

Evelyn Souza
Julianny Gomes da Costa Ângelo.  (Foto: Arquivo Pessoal)Julianny Gomes da Costa Ângelo. (Foto: Arquivo Pessoal)
Maria Gabriela Coimbra Ximenes. (Foto: Divulgação)Maria Gabriela Coimbra Ximenes. (Foto: Divulgação)

A Polícia procura pela jovem Julianny Gomes da Costa Ângelo, 15 anos que está desaparecida desde quinta-feira (1), em Campo Grande.

Segundo a mãe da menina, Ana Maria Dias de Oliveira, 47 anos, a filha saiu da casa onde mora, no bairro Santo Amaro, para ir ao primeiro dia de curso e não voltou mais.

“Dei R$ 30 e ela pegou um moto-táxi. Não foi para o curso e não voltou pra casa. Saiu sem nada, sem roupa, sem celular”, explica.

Ana disse ao Campo Grande News que Julianny é filha adotiva e passou a apresentar comportamento estranho depois que procurou a mãe biológica, mas não foi recebida com carinho. Esta, segundo a mãe, é a terceira vez que a menina foge de casa.

Nessa semana, um amigo de Julianny entrou em contato com a família e informou que a menina está com uma amiga e que não quer voltar para casa.

Outro caso – A comerciante Carmem Coimbra também procura pela filha, Maria Gabriela Coimbra Ximenes, 15, que desapareceu no último dia 12, no bairro Portal da Lagoa, na Capital.

A menina chegou a deixar um bilhete dizendo que estava indo embora e pedindo para a mãe não procurá-la.
Informações sobre o paradeiro da jovem podem ser fornecidas pela Polícia pelo telefone 190.

 

 



Já que nao quer ficar em casa manda logo pra um orfanato essa rebelde ai..
 
Ray Claudio da Cruz Moreira em 04/08/2013 12:10:46
Como o menor de idade é inimputável essas aí saem de casa, dá trabalho aos familiares e a policia, quando aparece com aquela cara de pau, não dá nada pra ela. Então o que fazer? Nada. Deixa ela encarar esse mundo cruel. Não se trata de rebeldia, mas sim de safadeza e ingratidão. Elas não são mais um bebê da mamãe mas de um bebêzão a disposição do mundo cruel. E isso serve pras duas, porque é sempre a mesma história; se "apaixona" pelo belo, se iludi e, "vamos fugir? Como nas novelas?" E outra: a policia não pode dispor de agentes e viaturas pra dar uma de babá a procura de duas, duas, duas mulherzinha ingrata e mau educadas. Elas aparecerão. Como? Ninguém sabe, talvez inteira, sujas e com fome.
 
samuel gomes-campo grande em 04/08/2013 11:05:24
Se o extinto "temor reverencial" estivesse em vigor, não veríamos matérias como essa. "Estude, pois a caneta é mais leve que a enxada e o ar condicionado, mais fresco que o sol."
 
Carlos Henrique em 04/08/2013 08:42:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions