ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, SÁBADO  17    CAMPO GRANDE 19º

Capital

Prefeito espera receber quase 80 mil doses de vacina contra covid-19

Marquinhos Trad também afirmou que não há porque atropelar Ministério da Saúde e desiste de comprar doses pelo município

Por Ana Oshiro e Clayton Neves | 18/01/2021 12:21
Prefeito de Campo Grande espera receber quase 80 mil doses da vacina (Foto: Marcos Maluf)
Prefeito de Campo Grande espera receber quase 80 mil doses da vacina (Foto: Marcos Maluf)

Marquinhos Trad, prefeito de Campo Grande, afirmou que espera receber 79.380 doses da CoronaVac do Governo de Mato Grosso do Sul. O número equivale a 50% do total das doses que o Estado recebeu do Ministério da Saúde, e que devem chegar à Capital por volta das 15h desta segunda-feira (18).

Ainda não se sabe quantas doses o Estado vai destinar para cada cidade de Mato Grosso do Sul, mas para Marquinhos, em razão do número da população e por Campo Grande ser o local de acolhimento de quase todo interior, a expectativa é receber uma quantidade razoável de doses. "Espero que o mínimo seja entre 40% e 50% do total de doses que está vindo para o Estado", disse o prefeito.

Para Marquinhos, o início da vacinação é uma "reação concreta e eficaz da vida contra a morte, da saúde contra a doença. E é o momento da união de esforços e foco total na organização da logística de distribuição da vacina para a população". Segundo o prefeito, Campo Grande está com cronograma de vacinação organizado para iniciar a vacinação na cidade.

Simulação de entrega de doses foi realizada no fim da manhã (Foto: Marcos Maluf)
Simulação de entrega de doses foi realizada no fim da manhã (Foto: Marcos Maluf)

Os grupos prioritários, dessa primeira fase de vacinação, serão idosos, equipes de saúde e indígenas que vivem em aldeias, mas para Marquinhos esse último grupo precisa ser revisto, já que em Campo Grande só existem aldeias urbanas.

A prefeitura de Campo Grande negociava a compra de 347.817 doses da CoronaVac com o Instituto Buntantan, mas agora Marquinhos Trad informou que não deve mais realizar a compra das vacinas. "Ontem o ministro Pazuello deixou claro que vai cumprir o cronograma de entrega das vacinas para todos os estados, então não há porque desobedecer e querer atropelar as coisas", disse o prefeito da Capital.

Mato Grosso do Sul recebeu 158.760 doses da CoronaVac, mas só na Capital, o grupo prioritário é composto de 163 mil pessoas. Além de crianças e gestantes, são considerados dentro do grupo prioritário: idosos a partir dos 60 anos, pessoas com comorbidades, mulheres no pós-parto até 45 dias (puérperas), professores da rede pública e privada, profissionais da saúde, funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

Geraldo Resende, secretário estadual de saúde, chegou à Capital antes das doses (Foto: Henrique Kawaminami)
Geraldo Resende, secretário estadual de saúde, chegou à Capital antes das doses (Foto: Henrique Kawaminami)

Devido a quantidade reduzida de vacinas, os critérios serão alterados para imunização contra a covid-19. Presos, por exemplo, foram retirados do grupo. A demora ocorre devido a impasses na compra das doses pelo governo Federal.

Hoje, a SES (Secretária Estadual de Saúde), em cerimônia simbólica, no Hospital Regional de Mato Grosso do Sul, vai vacinar um profissional de saúde da linha de frente do Hospital Regional, um idoso institucionalizado no Asilo São João Bosco e um indígena.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário