A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

05/01/2015 14:39

Prefeito inicia vistoria em unidades e promete correções na saúde

Michel Faustino e Kleber Clajus
Olarte diz que vistoria servirá para fazer diagnosticar e buscar soluções para problemas na saúde. (Foto: Marcelo Calazans)Olarte diz que vistoria servirá para fazer diagnosticar e buscar soluções para problemas na saúde. (Foto: Marcelo Calazans)

O prefeito Gilmar Olarte (PP) iniciou nesta segunda-feira (05) vistoria que tem como objetivo detectar falhas afim de corrigir e melhorar o atendimento nas unidades de saúde do município. A primeira unidade vistoriada foi a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Coronel Antonino.

Segundo Olarte, a ideia é ver o que não está funcionando e corrigir. Entre os problemas elencados, está a ausência, ou falta de médicos, medicamentos e problemas estruturais, como a falta de área destinada aos descanso dos profissionais que trabalham na unidade. Na UPA do Coronel Antonino, por exemplo, foi verificado que o chuveiro do vestiário está quebrado e alguns aparelhos não estão funcionando.

Olarte diz ainda que existe uma preocupação quanto a humanização no atendimento, e promete rigor quanto ao controle de horário dos funcionários, entre eles médicos, através do ponto eletrônico.

“Queremos trabalhar com quem quer trabalhar e dar uma resposta e uma saúde de qualidade a população. E se for preciso vamos passar de um a dois meses em cada unidade fiscalizando se tudo está em ordem”, disse.

O secretário de saúde, Jamal Salem, ressaltou que a unidade foi escolhida porque a prefeitura busca qualificação junto ao Ministério da Saúde para ampliar o repasse que hoje é de R$ 300 para R$ 500 mil mensais e “padronizar” os investimentos.

No caso da UPA Coronel Antonino, Jamal ressaltou que, além das adequações, existe a necessidade da contratação de um assistente social para fazer o atendimento no período da manhã. Além disso, segundo ele, será necessário a aquisição de um respirador para a área vermelha que restringe o atendimento máximo que hoje é de quatro pacientes.

“Nossa ideia é ter uma reforma total e o prazo é o quanto mais rápido possível. Esse será o ano da saúde”, declarou.

Reforço - A prefeitura também implementou a partir desta segunda-feira reforço no atendimento na pediatria com 20 profissionais. Nas especialidades Neurologia, infectologia, endocrinologia, oftalmologia, nefrologia entre outras.

A diretora administrativa do Cemp (Centro Municipal Pediátrico), Renata Allegrette, ressalta que o atendimento que ocorre por meio de regulação das unidades básicas também foi ampliado até às 21h. Ela ainda aponta como diferencial o fato de programas serem destinados ao combate da obesidade infantil e ao diabetes.

A unidade que iniciou às operações no dia 12 de outubro já realizou até agora 18.519 atendimentos e 56.816 procedimentos como inalação, exames e disponibilização de medicamentos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions