A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

15/01/2015 11:14

Prefeito intervém, muda chefias e melhora atendimento em postos

Flávia Lima
Prefeito Gilmar Olarte vai manter posicionamento firme para garantir melhoria no atendimento das unidades de saúde. (Foto:Arquivo Campo Grande News)Prefeito Gilmar Olarte vai manter posicionamento firme para garantir melhoria no atendimento das unidades de saúde. (Foto:Arquivo Campo Grande News)

As vistorias que visam melhorar o atendimento e corrigir falhas nos postos de saúde de Campo Grande, começaram a surtir efeito. Iniciadas semana passada pelo prefeito Gilmar Olarte (PP), elas já resultaram na troca da gerência das unidades da Vila Almeida, Guanandi e Coronel Antonino e os profissionais que ocupavam os cargos de coordenação dessas unidades voltaram para seus cargos de origem. Na Vila Almeida, por exemplo, a enfermeira que era responsável pelo posto voltou para a UPA do Coronel Antonino para sua função original.

Segundo a diretora administrativa do Cemp (Centro Municipal Pediátrico), Renata Allegrette, que integra a comissão que visitou as UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), o objetivo é oferecer um serviço de melhor qualidade à população e não punir os servidores. “Não vamos promover perseguições, só queremos melhorar o atendimento ao cidadão. Não aplicamos nem advertências, só explicamos a necessidade de mudar”, ressalta a diretora.

Porém, a partir das vistorias, ela afirma que o prefeito vai exigir que as mudanças tenham continuidade. “Não é para melhorar agora e depois de um tempo voltar os problemas. Os servidores tem que ter um bom rendimento, pois o prefeito vai cobrar”, ressaltou. Renata explicou que as três unidade visitadas eram as que mais tinham reclamações na prefeitura. Um dos problemas constatados pelo próprio prefeito, durante as visitas, foi o de uma mulher picada por um escorpião e que aguardava atendimento na UPA do Coronel Antonino. “Ela havia passado erroneamente pela triagem e estava há horas esperando atendimento”, disse.

Segundo Renata, as unidades visitadas eram as que mais tinham reclamações na ouvidoria da prefeitura. Com a implantação das mudanças, ela destaca que o atendimento já melhorou 50% nas unidades, mas sabe que ainda falta muito por fazer. “Isso é só o começo. Aos poucos vamos visitar todas as unidades”, diz. Outros fatores graves detectados pela comissão eram relacionados a escalas de plantão mal elaboradas, que geravam a falta de funcionários em alguns locais e em outros, o excesso.

Na UPA do bairro Guanandi, por exemplo, há apenas um aparelho de Raio-X, mas havia quatro funcionários por período para operar o equipamento. Além disso, foi detectado nos três postos visitados, ausência de médicos e funcionários que não cumpriam o plantão. Quanto a parte estrutural, Renata disse que houve remanejamento de serviços que funcionavam em espaços inadequados, como uma sala de vacinação no Guanandi, que funcionava próximo a um corredor com grande fluxo de pessoas. “Passamos ela para uma ala menos movimentada do posto para não tumultuar o atendimento de quem chegava ao local”, explica.

Com as mudanças já foi possível ampliar o número de leitos no posto da Vila Almeida, além da troca de ar condicionado e mobiliários nas unidades visitadas. “Muita coisa deu pra consertar. Ficou mais barato do que comprar um equipamento novo”, diz Renata.

A humanização no ambiente de trabalho também é preocupação do prefeito Gilmar Olarte, tanto que uma área destinada ao convívio dos funcionários da UPA do Coronel Antonino deverá ser reativada. Hoje, ela funciona como um depósito. “As pessoas passam a maior parte do dia no trabalho e merecem ter um local agradável para desempenhar sua função”, ressalta Renata.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions