A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

26/10/2012 09:05

Prefeitura assina novo contrato para operação do transporte coletivo

Aline dos Santos e Paula Vitorino
Edital prevê reforço de 63 veículos na frota. Edital prevê reforço de 63 veículos na frota.

O contrato para que o Consórcio Guaicurus, formado por empresas que já atuam em Campo Grande, explore o transporte coletivo pelos próximos 20 anos foi publicado hoje, após ter sido assinado ontem. Com oferta de R$ 20 milhões, o grupo venceu a licitação e vai operar, em caráter de exclusividade, o SIT (Sistema Municipal de Transporte Coletivo Urbano). A previsão de faturamento é de R$ 3,4 bilhões ao longo das duas décadas.

Do total de R$ 20 milhões, o edital previa que 30% fossem pago na assinatura do contrato. Portanto, como o contrato foi publicado, a prefeitura recebeu R$ 6 milhões. O valor restante será quitado da seguinte forma: 20% (R$ 4 milhões) no prazo de 60 dias após o pagamento da primeira parcela e o 50% (R$ 10 milhões) remanescentes em 50 parcelas mensais.

O consórcio terá que investir R$ 800 milhões no transporte coletivo, sendo R$ 40 milhões imediatos. Dentre as exigências, estão implantar sistema de informações georreferenciadas, padronizar as estações de pré-embarque e disponibilizar 600 ônibus, todos com acessibilidade e câmeras de monitoramento. Atualmente, são 537 coletivos. Portanto, serão mais 63 veículos.

A disputa era entre o Consórcio Guaicurus e a empresa Auto Viação Redentor, com sede em Curitiba (Paraná).  O consórcio é composto pela Viação Cidade Morena (empresa líder), Viação São Francisco, Jaguar Transportes Urbanos e Viação Campo Grande, que, atualmente, formam a Assetur (Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano). A associação ainda conta com a Serrana, que não participou da disputa.

A proposta da Auto Viação Redentor foi de R$ 11,2 milhões para explorar o serviço. Na licitação, o poder público estipulou pagamento mínimo de R$ 10 milhões. Na avaliação técnica, o consórcio chegou à pontuação máxima: 100 pontos. A proposta tinha 75 páginas. Já a concorrente obteve a nota máxima de 82, com um projeto de 15 folhas.

Na parte técnica, os critérios foram controle/mobilização da frota e da segurança interna dos veículos, acessibilidade, absorção e treinamento de mão de obra, experiência em operações de serviços de transporte coletivo de ônibus, certificações (qualidade, meio ambiente, saúde e segurança) e bilhetagem temporal eletrônica.

Caso se comprometesse a absorver 100% dos trabalhadores, o concorrente teria maior pontuação. O contrato pode ser prorrogado por mais dez anos.  A pontuação final, após análise de documentos e valores, foi de 100 pontos para o consórcio e 80,80 pontos para a Auto Viação Redentor.



Ha!Ha!Ha! Ontem pude ver os novos ônibus. Horríveis! Gente, que cor, ou melhor que palhaçada é aquela, aquele design ficou péssimo. Só por isso podemos ver como será daqui pra frente. Sim, eu sei, ficar na mesmisse é péssimo, mas pelo Amor de Deus. Lindos por dentro, articulados ficaram ótimos, mas o design. Sem comentários!!!
 
Rodrigo Fernandes Amado em 27/11/2012 10:37:40
Serão mesmo apenas 63 novos ônibus? e como fica então a substituição daqueles que não oferecem acessibilidade? os articulados e alguns outros !!!! vão continuar na frota? onde fica a acessibilidade 100% ? vou fiscalizar, filmar e mandar pra imprensa se não cumprir o edital de licitação. E não é pra daqui a alguns anos não, é pra já!!!! GUAICURUS, TÔ DE OLHO EM VOCÊ !!!!
 
nelson tosta em 26/10/2012 22:02:47
Só espero que melhore o sistema de transporte coletivo, mais moderno, mais eficiente, que não fique só na propaganda.
Pois onde eu moro, na região do Morenão, fala sério, os ônibus são velhos, em péssimo estado de conservação, sem conforto nenhum, raro o dia que não quebra um ônibus, então, espero que o próximo prefeito fiscalize isso.Muito dinheiro pra um serviço de má qualidade.
 
willian oliveira em 26/10/2012 21:24:57
Deveria ser ilegal um prefeito em final de mandato, contratar um consórcio para explorar o transporte coletivo (tido como péssimo pela população) durante 20 anos (ou 5 mandatos do poder executivo)
Pior, receber 50% do valor do edital (30% no ato, mais 20% em 60 dias) no final de mandato, sendo que o correto seria diluir este valor durante a validade dos mandatos.
Ainda bem que isso é público (a notícia), pior seria se fosse um fato desconhecido da população.
Muito estranho... muito estranho...
Feliz Natal!!!
 
Elviria Santos Ferreira em 26/10/2012 21:12:35
Interessante fechar este contrato no apagar das luzes!
Eu não vi ninguém falando que no contrato novo os onibus terão que ter ar-condicionado.
O prefeito e secretários estão pouco se lixando pois não pegam busão para ir para o trampo ou voltar para casa. A população que se lixe.
O Nelsinho deu todos os aumentos que as empresas pediram e nada deram em troca. Ou deram??
 
Alfredo Carvalho em 26/10/2012 21:10:01
E quanto tudo isso vai custar ao bolso de quem utiliza o transporte coletivo?
 
Mirtes Ramos em 26/10/2012 16:16:16
Espero que melhore, o transporte neste cidade. Pois nas grandes cidades europeias as pessoas usam o transporte público normal.
 
Rafael Dias em 26/10/2012 13:22:45
Quem sabe teremos um coletivo de padrão europeu! Por que o valor já está. Vale a pena sonhar.
 
Claudinei Gonzaga dos Santos em 26/10/2012 11:37:54
agora é só ver se, de fato, o negócio anda mesmo. Carros mais seguros, ônibus brt, conforme nos moldes de Goiânia e Rio de Janeiro, etc. Que o novo prefeito (Bernal ou Giroto) venham fiscalizar com bastante rigor esse consórcio.
 
GILSON DE OLIVEIRA CANO em 26/10/2012 10:33:43
Um tanto quanto suspeito, no final do mandato....
 
Paulo Prado em 26/10/2012 10:26:30
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions