A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

25/10/2012 15:57

Empresas aguardam chamado da Prefeitura para assinar contrato do transporte

Nícholas Vasconcelos
Novo contrato de concessão de transporte deve ser assinado nos próximos dias. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)Novo contrato de concessão de transporte deve ser assinado nos próximos dias. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

Com o resultado divulgado, o contrato entre a Prefeitura de Campo Grande e a vencedora da licitação do transporte coletivo de Campo Grande aguarda a definição do Município para a assinatura. Segundo o presidente da Assetur (Associação das Empresas do Transporte Coletivo Urbano), João Rezende, executivo de uma das empresas vencedoras do consório, a Jaguar, a assinatura concessão depende do chamamento da Prefeitura da Capital e que espera que ele ocorra o mais breve possível. A Associação reúne as empresas que vão administrar o transporte coletivo urbano pelos próximos 20 anos.

“Nós formamos o consórcio com o objetivo de vencer e investimos o nosso trabalho para isso”, comentou João Rezende. O consórcio é formado pelas empresas Viação Cidade Morena, que aparece como empresa líder, Viação São Francisco, Jaguar Transportes Urbanos e Viação Campo Grande. De acordo com a Assetur, a Viação Serrana chegou a ser procurada para integrar o novo grupo, mas não demonstrou interesse em participar.

O processo de licitação será concluído com a assinatura do contrato, que ainda não tem data prevista. A assessoria de imprensa da Prefeitura de Campo Grande informou que a data será marcada pelo prefeito Nelson Trad Filho (PMDB).

A disputa pelo sistema que transporta 219 mil pessoas por dia foi encerrada nesta quinta-feira (25) com a publicação do resultado no Diário Oficial do Município. O novo consórcio ofereceu R$ 20 milhões pela outorga do serviço, enquanto a proposta da Auto Viação Redentor, de Curitiba (PR), foi de R$ 11,2 milhões. A Prefeitura havia estipulado o pagamento mínimo de R$ 10 milhões.

Conforme a licitação, 30% do pagamento deve ser feito no prazo de convocação para assinatura do contrato, 20% dentro de 60 dias e os 50% em 50 parcelas mensais. Esse contrato é válido por 20 anos e poderá ser prorrogada por mais dez anos.

Entre os critérios para a concessão estão o controle/mobilização da frota e da segurança interna dos veículos, acessibilidade, absorção e treinamento de mão de obra, experiência em operações de serviços de transporte coletivo de ônibus, certificações (qualidade, meio ambiente, saúde e segurança) e bilhetagem temporal eletrônica. Outro ponto definido é a absorção dos trabalhadores, que se fosse de 100% garantiria maior pontuação.

Conforme o edital, o vencedor terá que investir R$ 800 milhões no transporte coletivo, sendo R$ 40 milhões de forma imediata. O vencedor tem que implantar sistema de informações georreferenciadas, padronizar as estações de pré-embarque e disponibilizar 600 ônibus, todos com acessibilidade e câmeras de monitoramento.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions