ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEGUNDA  27    CAMPO GRANDE 31º

Capital

Prefeitura cogita pedir áreas do Estado para criar aterros de entulhos

Por Nyelder Rodrigues | 10/01/2017 21:56

A prefeitura de Campo Grande cogita pedir a doação de duas áreas pertencentes ao Governo do Estado, nas saídas para São Paulo e Sidrolândia, para criar novos aterros de entulhos na Capital. A informação surgiu durante reunião entre prefeitura e moradores do Jardim Noroeste, bairro do atual aterro.

O local está fechado por determinação judicial e os moradores pedem que o mesmo não seja reaberto - o que vai na contramão das intenções, até antes do encontro, do prefeito Marquinhos Trad (PSD). Ele afirmou que iria pedir na Justiça a reabertura do único aterro público de entulhos existente em Campo Grande para 3 mil caçambas.

Para resolver a situação, a prefeitura anunciou uma força-tarefa para analises e conversas sobre a questão, conforme nota publicada no site oficial do município. No caso, uma das possibilidades levantadas pelo diretor-presidente da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), José Marcos da Fonseca, é buscar auxílio do Estado.

"Caso não tenha impedimento ambiental, uma equipe da prefeitura pedirá a doação da área para resolver o problema", frisa o texto, acrescentando ainda que atualmente duas áreas têm licença, mas o caçambeiros afirmam que não recebem os valores do que é depositado lá, dificultando a atividade.

Existem ainda outras duas áreas, no José Abrão e nas Moreninhas, que ainda aguardam o devido licenciamento. Além disso, o secretário municipal de Governo e Relações Institucionais, Antônio Lacerda, que também participou do encontro, revelou que a recuperação da área no Noroeste pode ser feita a partir de uma parceria público-privada.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário