ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, TERÇA  01    CAMPO GRANDE 23º

Capital

Prefeitura "descobre" causa e promete acabar com enchente no Anhanduí

Por Edivaldo Bitencourt | 06/01/2014 17:07
Ponte na Rua Bom Sucesso é causa de alagamento e será alargada (Foto: Cleber Gellio)
Ponte na Rua Bom Sucesso é causa de alagamento e será alargada (Foto: Cleber Gellio)

A Prefeitura de Campo Grande “descobriu” a causa dos constantes alagamentos no entorno do Rio Anhanduí, que promovem transtornos a cada chuva para os moradores dos bairros Marcos Roberto e Nha-Nhá. Além de identificar o problema, nove equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação iniciaram a recuperação das ruas destruídas pela enxurrada no sábado (4).

Na noite de sábado, a chuva de 63,5 milímetros causou o transbordamento do Rio Anhanduí, que transformou a Avenida Ernesto Geisel em um “mar” e alagou residências e estabelecimentos comerciais. Até casas situadas a cerca de 100 metros da avenida foram tomadas pelas águas, causando pânico entre os moradores.

Um veículo Toyota Corolla ficou totalmente submerso entre as ruas Bom Sucesso e Ouro Negro. A chuva também deixou os veículos estacionados no Shopping Norte Sul Plaza cobertos pela água.

De acordo com o titular da Secretaria de Obras, Semy Alves Ferraz, o município conseguiu detectar a causa dos alagamentos na avenida. “Nós já detectamos o motivo da elevação das águas do Rio Anhanduí, no qual provocou a inundação da avenida Ernesto Geisel. É na ponte da rua Bom Sucesso com a avenida Ernesto Geisel. Vamos providenciar o alargamento da ponte para evitar futuros alagamentos”, garantiu, por meio da assessoria de imprensa.

A esperança dos moradores é o projeto de revitalização da Avenida Ernesto Geisel, entre a Rua Santa Adélia, no Bairro Coophama, e a Avenida Campestre, no Bairro Aero Rancho, que prevê investimento de R$ 43 milhões. O projeto foi lançado por Nelson Trad Filho (PMDB), que chegou a licitar a obra, e relançado em abril do ano passado por Alcides Bernal (PP).

Operários integram uma das nove equipes que estão recuperando a cidade após chuva de sábado (Foto: Divulgação)
Operários integram uma das nove equipes que estão recuperando a cidade após chuva de sábado (Foto: Divulgação)

No entanto, o início da obra depende de nova licitação, já que a anterior foi cancelada. “Nós estamos com o projeto na Caixa Econômica Federal. Até 15 de janeiro este projeto será aprovado e licitado pela Prefeitura de Campo Grande e até abril nós pretendemos dar inicio às obras”, garante o secretário.

O secretário disse que a prefeitura já está providenciando junto ao Ministério da Integração a possibilidade de viabilizar recursos para solucionar problemas antigos de enchentes e alagamentos no Córrego Cascudo, nas imediações da Rachid Neder e também no Córrego Vendas. Estes problemas de inundações serão resolvidos como, por exemplo, da mesma forma como foi feito na avenida Spipe Calarge. “Com obras definitivas que possam suportar as águas das fortes chuvas”, assegura.

Restauração – A Prefeitura mantém equipes para restaurar a pavimentação em vários trechos da cidade. No início da manhã de hoje, as prioridades foram na rua Quintino Bocaiúva, esquina com rua Planalto; na avenida Salgado Filho esquina com rua Diana; avenida Salgado Filho, após o viaduto Hélio Macedo; e Carlota Lemos esquina com rua Orlando de Oliveira França, no Jardim Paradiso.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário