A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

04/01/2013 10:29

Prefeitura estuda decretar situação de emergência por causa da dengue

UBS em três bairros vão atender em plantão no fim de semana. Ação faz parte do mutirão da saúde

Paula Vitorino e Luciana Brazil
Prefeito avalia como alarmante situação da dengue na Capital. (Foto: Luciano Muta)Prefeito avalia como alarmante situação da dengue na Capital. (Foto: Luciano Muta)

A Secretaria Municipal de Saúde avalia a decretação de estado de emergência em Campo Grande por conta dos casos de dengue. “É uma possibilidade que existe, mas só será confirmada ou descartada após o levantamento técnico feito por equipe ser concluído”, explica o secretário Ivandro Corrêa Fonseca.

O ultimo boletim epidemiológico do município aponta 994 casos confirmados de dengue em 2012, e 7.752 casos notificados. Três mortes foram confirmadas. O número de casos é quase o dobro do registrado em 2011, de 506 confirmados.

O secretário avalia que a situação é grave, merece atenção, e pode ser considerada como quadro de epidemia. “Estamos enfrentando uma situação de epidemia devido a falta de ações adequadas no ano anterior”, diz.

O prefeito Alcides Bernal (PP) avaliou nesta manhã como “alarmante” os índices de dengue no município.

A Prefeitura decretou o “Mutirão Saúde em Ação” para realizar ações emergenciais a partir de amanhã com o objetivo de reduzir o índice de infestação do mosquito da dengue.

De acordo com a Secretária de Saúde, os três bairros com maior número de mosquito – Coronel Antonino, Tirantes e Coophavila – serão os primeiros a receber o mutirão, já neste dim de semana.

Plantão nas UBS - As Unidades Básicas de Saúde (UBS) irão funcionar em plantão para atender a população, das 7h às 18h. Além disso, equipes de agentes comunitários irão percorrer as residências para fazer vistoria de criadouros do mosquito e orientar sobre prevenção.

Equipes da Seintrha (Secretaria de Infraestrura, Transporte e Habitação) irão atuar na limpeza de entulhos das vias.

O decreto que institui o mutirão tem validade de 90, podendo ser prorrogado. O secretário de Saúde informou que o cronograma de atividades para as próximas semanas será divulgado, mas adiantou que as ações de limpeza e vistoria nos bairros continua durante a semana.



A Lais está totalmente enganada com esse tipo de comentário, se o problema fosse receber mais verba, a população poderia ficar tranquila quanto ao problema da dengue, mas não e o caso. A dengue está em Campo Grande com um índice de infestação bastante significativo, é só visitar os postos de saúde e comprovar. O que realmente podemos fazer para ajudar é tendo conciência de que o caso é sério e fazer a nossa parte.
 
hilda de fatima da silva mousquer em 04/01/2013 12:55:47
Engraçado... todos falam da Dengue, água empoçada, etc... e a Leishmaniose???? Por que todos esquecem??? Até onde eu sei onde tem água parada tem também lixo e matéria orgânica em decomposição, porque é isso que a população faz... joga lixo, sofá velho, entulho nesses terrenos baldios e se esquecem que estão prejudicando a si mesmos... Vamos acordar POPULAÇÃO!!! Se não fizermos por nós quem fará???
 
Patricia Cáceres de Freitas em 04/01/2013 11:33:55
Haha neh, mal entrou e já quer receber verba a mais do governo federal!
Tomara que isso o ajude a cumprir com suas promessas durante a eleição!
 
Lais Gasparetto em 04/01/2013 11:12:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions