A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

07/02/2015 08:32

Prefeitura não limpa terreno e causa revolta ao tentar multar vizinho

Alan Diógenes
Morador utilizou faixa contra a prefeitura em forma de protesto pela limpeza do terreno. (Foto: Marcelo Calazans)Morador utilizou faixa contra a prefeitura em forma de protesto pela limpeza do terreno. (Foto: Marcelo Calazans)
Mato alto serve como esconderijo de ladrões. (Foto: Marcelo Calazans)Mato alto serve como esconderijo de ladrões. (Foto: Marcelo Calazans)

Um terreno localizado na Rua Ângela, no Jardim Paradiso, em Campo Grande, tornou-se alvo de polêmica entre os moradores. Eles afirmam que a área pública, nunca fui limpa e o mato alto escondeu a moradia de usuários de drogas e pontos de prostituição. No entanto, a revolta aumentou após a prefeitura tentar multar um vizinho do imóvel pela área suja que é de propriedade do município

Conforme o defensor público aposentado Paulo Moreno, 58 anos, que mora em frente ao terreno, dois funcionários da prefeitura foram até sua casa tentando multá-lo pela sujeira do local. “Eles usavam uniforme da prefeitura e insinuaram que alguém havia denunciado que eu seria o dono do terreno. Só disse para eles, que tinham cometido um engano”, explicou.

Indignado com o episódio, Paulo mandou confeccionar uma faixa com a foto do prefeito Gilmar Olarte (PP), a logomarca da Prefeitura Municipal e a frase: “O terreno baldio da frente pertence à prefeitura”. Logo que postou a imagem da faixa e do terreno na rede social Facebook, dizendo: “Fiscal da prefeitura veio recentemente me multar. Surpresa! O imóvel é da prefeitura”, a história ganhou repercussão com 41 curtidas, quatro compartilhamentos e três comentários.

Paulo disse que a palavra “viúva” refere-se à prefeitura, que em sua visão, está abandonada, sozinha. Cadeirante, ele apontou uma série de transtornos devido ao terreno baldio. “Não tenho mobilidade para andar, porque nem calçadas existe entorno do terreno. Sem falar que malandros se escondem dentro do mato, esses dias uma moça foi atacada. Já encontrei escorpião, cobra dentro de casa, e mosquito é o que não falta”, comentou.

Paulo disse que usou faixa para mostrar que prefeitura está abandonada. (Foto: Marcelo Calazans)Paulo disse que usou faixa para mostrar que prefeitura está abandonada. (Foto: Marcelo Calazans)
Na área existe o prédio inacabado de uma unidade de saúde. (Foto: Marcelo Calazans)Na área existe o prédio inacabado de uma unidade de saúde. (Foto: Marcelo Calazans)

O eletricista Altamir Martins de Albuquerque, 51, disse que um posto de saúde começou a ser construído no terreno, mas a obra não foi concluída. Para ele, o prédio foi um desperdício de dinheiro público. “No Brasil pagamos uma alta carga tributária, mas os impostos não voltam pra gente. Isso aqui é uma falta de capricho do prefeito que não cuida do patrimônio público. A área poderia ser um campo de futebol, ou seja, um local de lazer e da prática de esportes”, mencionou.

Já a administradora Cristina Marques, 41 anos, que mora na região, o terreno virou ponto de prostituição. “O pessoal vem pra cá para fazer sexo e o uso de drogas. Esses dias acordei cedo, sai na sacada e vi o mato se mexer, quando olhei era um usuário saindo. Tem um que já construiu até um barraco aí dentro”, finalizou.

Na área, o prédio da UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família), que iria atender a população do Bairros São Benedito e Paradiso, está inacabado. O empreendimento começou a ser construído em parceria pelo Ministério da Saúde, SUS (Sistema Único de Saúde) e Seintrha ( Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação).

O Campo Grande News entrou em contato com a prefeitura, na noite de sexta-feira (6), para saber qual será a solução para o problema, mas não teve retorno até a publicação desta matéria.

Área virou ponto de prostituição e moradia de usuários de drogas. (Foto: Marcelo Calazans)Área virou ponto de prostituição e moradia de usuários de drogas. (Foto: Marcelo Calazans)
Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...
Vice-governadora visita projeto em que detentos reformam escolas
O projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", desenvolvido pelo Poder Judiciário estadual, foi conhecido e elogiado na sexta-feira (...
Crianças do Vespasiano Martins recebem Papai Noel e ganham presentes
As crianças do loteamento Vespasiano Martins, na periferia de Campo Grande, receberam a visita especial do Papai Noel neste sábado (16). Foram distri...


A Prefeitura só pensa em arrecadar,arrecadar,arrecadar...o cidadão que se dane!
As calçadas são uma vergonha, na rua Eduardo Santos Pereira é um caso do Polícia.
O mato toma conta dos terrenos baldios em todos os bairros. A sujeira é uma constante. Os buracos, um Deus nos acuda.
Não há onda verde principalmente nas vias de grande acesso que ligam o bairro são Bento ao São Francisco ( ruas 13 de junho-José Antonio (caso de enlouquecer o motorista) - Pedro Celestino etc...) Imaginem os demais bairros que não frequento. Deve ser um caos. O Prefeito é um fanfarrão, omisso, despreparado. Pobre Campo Grande, que falta faz o Girotto como Prefeito! Éramos felizes e caimos numa arapuca da mídia.
 
henrique luiz mayer nunes em 07/02/2015 18:08:25
Gostaria muito que fosse verificado todos os terrenos que são de propriedade da prefeitura, o que adianta toda essas mobilizações em pro de combate a essas pragas que nos rodeiam se nossos governantes não se da exemplo. Rua José Francelino Teixeira Gomes Bairro Residencial Terra Morena, esse bairro é novo e esta em total descaso do poder publico.
 
Moacir em 07/02/2015 11:53:01
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions