A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

09/10/2012 15:50

Primeiro índio xavante a receber título de mestre no Brasil se forma em MS

Luciana Brazil

O primeiro índio xavante a receber o título de mestre no Brasil concluiu no último dia 26 de setembro o mestrado na UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) em Campo Grande.  Aquilino Tsere'ubu'õ Tsi'rui'a apresentou a defesa da dissertação com o título “A sociedade xavante e a educação: um olhar sobre a escola a partir da pedagogia xavante”.

Outros oito indígenas de diferentes etnias, Guarani, Terena e Tuyuka, já concluíram o programa de Pós-Graduação em Educação da UCDB, mas Aquilino foi o primeiro xavante.

A pesquisa, que foi desenvolvida sob a orientação do professor e doutor Neimar Machado de Sousa,  é um resgate da história da aldeia Marãwatsédé - que no idioma xavante significa mata densa - no Mato Grosso, onde Aquilino nasceu.

O pesquisador tinha apenas três anos de idade quando ele, sua família e os outros índios foram expulsos das terras e levados para São Marcos em um avião.

O índio relatou que ele e sua família teriam sido deportados em um avião da Força Aérea Brasileira, em uma grande “manobra dos fazendeiros para que os xavantes não morassem mais lá”.  Aquilino afirmou também que eles foram levados para um lugar onde não havia água e muitos teriam morrido por isso. A situação teria chamado a atenção dos fazendeiros que acabaram pedindo ajuda a Missão Salesiana Dom Bosco de São Marcos, para onde foram levados.

Depois disso, Aquilino morou e estudou em um internato na Casa Salesiana São Marcos, em Barra do Garças (MT), onde concluiu o ensino fundamental e o ensino médio.  Se tornou padre, fez filosofia na UCDB e arqueologia em São Paulo.

A dissertação de mestrado do xavante discute as alterações das práticas culturais xavante - língua, agricultura, rituais, vida religiosa e também as práticas pedagógicas. O pesquisador critica o ensino do sistema escolar brasileiro, que dialoga pouco com os conhecimentos tradicionais e é baseado na cópia. Ele propõe a interculturalidade como alternativa.

Os índios da aldeia Marãwatsédé conseguiram voltar para uma parte de suas terras e ainda lutam pela demarcação da área total. Hoje, a aldeia possui cerca de 900 moradores e dentro da área, que antes constituía o latifúndio Suiá-Missu,  há uma vila com mais de 800 habitantes, antigos posseiros, que também reclamam seu direito à terra e se recusam a sair.

  

Durante discussão, adolescente de 17 anos é esfaqueado pelo amigo
Um jovem de 17 anos foi levado em estado grave para a Santa Casa após ser esfaqueado na noite deste sábado, na frente da casa em que mora no Bairro G...
Após furtar obra, ladrão é capturado por moradores e ferido a tiros
Marcio Estacio Duarte Teixeira, de 31 anos, foi socorrido a Santa Casa de Campo Grande após ser atingido por dois tiros na madrugada deste domingo (1...


Digam-me porque tanto parabenizam o Aquilino? Os "brancos" na maioria descendem de quem?, qual brasileiro não tem sangue indigena? a diferença é que os indios optaram por uma vida melhor e os "brancos" fizeram a sua escolha e aí está o resultado, mas a inteligência, pelo conhecimento que tenho, a do indio é mais apurada mais aguçada pelo tipo de vida que levam portanto eu parabenizo o Aquilino pelo fato de ele ter tido coragem de abrir mão do convivio dos seus e vir estudar e enfrentar a vida do "branco. CAPACIDADE E INTELIGENCIA LHE SOBRAM PORQUE NÃO DEVE TER SIDO UMA ESCOLHA FÁCIL NÃO, vá em frente mas não perca suas raízes e que os espíritos te guiem.
 
Fátima Vargas da Silva em 10/10/2012 08:22:17
Que seja o primeiro de muitos que virão. Parabéns !
 
Marcos Figueiredo em 09/10/2012 20:14:58
Parabéns !!!
 
Jéssica Weiler em 09/10/2012 17:31:14
É preciso reconhecer o esforço dos indígenas, chegando à um título de mestrado, diante de tantas dificuldades e preconceitos. Parabéns!
 
Paulo Miranda em 09/10/2012 16:58:46
Os índios não precisam só de terra, precisam mais ainda de uma educação de qualidade, somente com uma boa educação eles poderão ter a consciência do valor de sua cultura.
 
MARIA LOURENÇO em 09/10/2012 16:47:48
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions