A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

15/08/2016 16:32

Prisão no Nova Lima dá esperança a mães de casal sumido desde 2009

Guilherme Henri
Neusa Ribeiro Lucas, 50 e Sueli Fernanda Afonso, 42 (Fotos: Guilherme Henri)Neusa Ribeiro Lucas, 50 e Sueli Fernanda Afonso, 42 (Fotos: Guilherme Henri)

A prisão de João Leonel da Silva, 36 anos, suspeito de cometer estupros e assaltos em série no Nova Lima, reacendeu a esperança de Sueli Fernanda Afonso, 42 e Neusa Ribeiro Lucas, 50. Elas são mães do casal Wellington Afonso dos Santos Aguerro e Naiara Ribeiro Lucas, que desapareceu em 2009 no bairro, sem deixar rastros.

A servidora pública Sueli, que é mãe de Welligton, diz que ao ver a foto do suspeito na imprensa deu esperança a ela de finalmente saber o que aconteceu com seu filho.

“Procuramos a Depca (Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente) para dizer que João Leonel pode estar envolvido com o desaparecimento do meu filho e de sua namorada pela semelhança com os casos pelos quais foi preso”, disse a servidora, ao lembrar que seu filho estava com a namorada em um ponto de ônibus na última vez em que foi visto.

Ela desabafa que já são sete anos de muita dor e angústia sem ter notícias do que aconteceu com seu filho. “O que queremos é justiça. Se foi este homem que sumiu com nossos filhos queremos que ele diga e pague pelo que fez, pois se for solto com certeza outros pais irão compartilhar nossa dor”, afirma.

Casal está desaparecido há sete anos. (Foto: Divulgação)Casal está desaparecido há sete anos. (Foto: Divulgação)

De acordo com o delegado Paulo Sérgio Lauretto, titular da Depca, o caso está arquivado, porém João Leonel irá depor na delegacia, pois também é suspeito de estuprar uma menina de 16 anos, no bairro. “Pelo modo com que agia suspeitamos que ele possa ser o autor desse estupro. Sobre o desaparecimento ainda não temos informações que o liguem ao caso, contudo, irei olhar o inquérito já que na época eu não estava à frente da delegacia e se necessário pediremos que ele seja desarquivado para o início de novas investigações”, esclarece.

Desaparecimento - Naiara tinha 17 anos quando desapareceu junto com Wellington, três anos mais novo do que ela. Os dois foram vistos pela última vez em 7 de fevereiro de 2009 em frente à casa dela, no bairro Nova Lima.

O casal namorava no local. Familiares de ambos disseram que os jovens não tinham motivos para fugirem de casa. Dias após o desaparecimento, uma mensagem foi enviada do celular da amiga de Naiara, Daniela Batista da Silva, que estava com ela quando foi vista pela última vez.

Na época, o pai da garota não acreditava que a filha tenha redigido o texto porque o nome dela foi grafado com Y e não com I, como é o correto.

João Leonel da Silva, 36 anos foi preso na semana passada (Foto: Fernando Antunes)João Leonel da Silva, 36 anos foi preso na semana passada (Foto: Fernando Antunes)

A mensagem dizia: "Favor diga para minha mãe não se preocupar. Estamos bem. Retornaremos em breve, depois que passar a vergonha. Eu estava com outra roupa por baixo. Nayara". O torpedo foi enviado para os celulares do pai de Naiara, Benedito Lucas, e da mãe de Daniela e da própria Naiara, a partir de 1h30 do dia 19 de fevereiro.

Prisão - João Leonel da Silva, 36 anos, foi preso na segunda-feira passada (8), no bairro Nova Lima depois de assaltar e obrigar um casal a fazer sexo para que ele se masturbasse. Ele é investigado por cometer um homicídio e ao menos quatro estupros em Campo Grande.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions