A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

03/01/2012 14:02

Procon alerta para cobrança indevida em instituições de ensino particular

Viviane Oliveira

Os pais ou responsáveis por alunos matriculados ou que ainda não fizeram a matrícula para o ano letivo de 2012, nas instituições de ensino (escolas, faculdades e universidades), devem ficar atentos para a cobrança das mensalidades. Antes de efetuarem a matrícula, é preciso avaliar o que está sendo cobrado.

O superintendente do Procon/MS, Lamartine Ribeiro, adverte à população sobre a irregularidade da cobrança de taxa de matrícula, que é proibida no Brasil. Segundo ele que já realizou a matrícula deve ficar atento.

“Procure sabe qual o valor anual pago, referente à série que o aluno vai cursar, pois este valor deve estar embutido no preço total da educação referente o ano”, explica Lamartine.

De acordo com ele, o consumidor deve saber em quantas mensalidades a instituição dividirá o valor do serviço e a matrícula deve corresponder a uma destas mensalidades. “Qualquer valor a mais, deve ser denunciado ao Procon”.

Listas de Materiais - Outro ponto importante é a lista de materiais. As instituições não podem estabelecer a compra de materiais que não sejam para uso didático. “O colégio não pode colocar na lista produtos como detergente e papel higiênico, por exemplo, se eles não estiverem dentro de um contexto pedagógico, e forem utilizados para outros fins”, orienta o superintendente.

Inadimplência - Conforme Lamartine é importante lembrar que as escolas podem recusar matrícula ou rematricula caso o aluno esteja inadimplente. “É proibido durante a prestação do serviço, criar qualquer meio para forçar o pagamento de mensalidades em atraso, proibindo o aluno, que não está em dia com mensalidades de fazer prova”.

Para mais informações o consumidor pode acessar o site do Procon ou ligar no 151.

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions