A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

27/01/2011 17:01

Produtores de evento se dizem acuados em Campo Grande

Fabiano Arruda

Eles reclamam da fiscalização rigorosa que recebem na Capital

Representante de bar faz reivindicações. (Foto: Fabiano Arruda)Representante de bar faz reivindicações. (Foto: Fabiano Arruda)

A decisão do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) de suspender a realização de shows, eventos e rodeios no Parque de Exposições Laucídio Coelho, abriu uma discussão durante a reunião realizada na tarde de hoje na sede da Acrissul. Os produtores de evento garantem que atuam acuados em Campo Grande.

A categoria compareceu em peso no encontro de hoje. Eles reclamam que são fiscalizados em muitas áreas, entre elas, a questão da venda de ingressos por meia-entrada, a proibição de menores em alguns eventos e, principalmente, pelo som alto.

O vereador Vanderlei Cabeludo (PMDB) encabeçou o argumento e defendeu os empresários do ramo. “Os produtores de evento não sabem mais como trabalhar. Todos os dias sofrem diversas fiscalizações. Temos que encontrar uma saída para isso”, afirmou.

O empresário Carlos Roledo, proprietário de um dos bares da avenida Afonso Pena que recebe grande movimento, também faz reclamações. “Chegamos a ficar 15 dias sem música ao vivo em nosso bar. Daqui a pouco não vamos poder fazer nada”, questiona.

Roledo também argumenta que a lei municipal que regulamenta a questão do volume por decibéis para os bares está defasada, pois foi criada há 20 anos. “Precisamos atualizar essa lei para saber como trabalhar”.

Um dos empresários que mais promove eventos no Parque de Exposições Laucídio Coelho, Pedro Paulo mostra otimismo para reverter a situação. “Espero que o bom senso dos legisladores prevaleça. Precisamos encontrar um ajustamento”, opina.

Já o produtor de eventos Eduardo Maluf se mostra mais preocupado. Ele afirma que promove festas em todo o Brasil, mas que Campo Grande é sua casa.

O show da dupla Maria Cecília e Rodolfo, que já estava fechado para acontecer no Parque, é realização de Maluf. “Quero acreditar que não vão cancelar o show”, diz.

Comissão - Baseados na discussão, os produtores de evento planejaram criar uma associação para ter “força” e debater questões como a da proibição de show no Laucídio Coelho. Além disso, eles criaram hoje uma comissão com dez integrantes para reivindicar uma nova TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) com o Ministério Público.

Liga das escolas de samba se manifesta contra a proibição de eventos no Laucídio Coelho
Decisão afeta todos os seguimentos culturais, diz entidadeA Lienca (Liga das Entidades Carnavalescas de Campo Grande) se manifestou contrária à deci...
Justiça proíbe shows e rodeios no Parque de Exposições
O TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) aceitou recurso do MPE (Ministério Público Estadual) e suspendeu, sob pena de multa de R$ 100 mil...


concordo com o mp ! e uma vergonha vc ir na expogrande pra asssistir um show que sempre comeca as 2 da manha os cantores chegam ate de cara inchada pois estavan dormindo e nos os bestas temos que ficar la esperando. e pagando um absurdo pelo show. acho que e so comecar bem mais cedo que nao vai importunar a vizinhaca ou trocar de local meesmo
 
giuliano figueiredo em 01/02/2011 01:39:27
Ele é cabeludo ou surdo?
Além do mais concordo com a defasagem do som. Precisa ser ainda mais rigoroso, como nos locais anteriormente permitidos ao fumo.
Que nosso amigo surdamente cabeludo fique numa rua próxima, por perto das 5 da manhã em dias de show que ficará com os cabelos em pé...
 
Orlando Lero em 28/01/2011 07:36:02
Porque esses shows não são feitos no parque indigena,que é uma mais espaçosa ou outra sugestão no autodromo, la certamente importunaria menos pessoas.O que estou admirando nessa história toda,é que alguns vereadores e deputados fazem leis e outros tentam burlar para beneficiar poucos.politicos quem entende?
 
NILSON FRANCO DE OLIVEIRA em 28/01/2011 06:51:18
O vereador Cabeludo deveria ficar do lado da população que votou nele e cumprir com seu papel de agente fiscalizador (afinal, também é papel do vereador fiscalizar o cumprimento das leis). Se não existisse o Ministério Público, ninguém venderia meia-entrada, ninguém respeitaria leis ambientais e as crianças estariam consumindo bebidas alcoólicas livremente (os adolescentes já o fazem e todo mundo finge que não vê). Tudo em nome do lucro. Tudo em nome do enriquecimento de poucos. Salve o Ministério Público!!! Vida longa aos Promotores (não os de eventos e sim os de Justiça)!!!
 
Gilberto Ramos em 28/01/2011 05:25:42
HÁ MAIS DE VINTE E CINCO ANOS FREQUENTO O PARQUE DE EXPOSIÇÃO LAUCIDIO COELHO, NOS VÁRIOS EVENTOS ORGANIZADOS DE FORMA EVENTUAL. RECORDO DE POUCAS CASAS NAS PROXIMIDADES.......PORTANTO, QUEM RESIDE HOJE NAS PROXIMIDADES JÁ CONHECIA ESSES INCONVENIENTES. DEVEMOS DE FAZER UMA PESQUISA EM TODA CAMPO GRANDE PARA O POVO OPINAR. QUESTIONAR APENAS OS VIZINHOS DO PARQUE É COISA "arranjada". NOS POUCOS DIAS DE FESTAS QUE OCORREM ANUALMENTE esses incomodados vizinhos PODERIAM RECEBER "CREDENCIAIS" 0800.......VAMOS GERAR EMPREGO E RENDA....
 
ANTONIO PAIVA em 27/01/2011 08:26:10
Estou insatisfeita com a fiscalização, pois, querem acabar com o único meio de turismo,economia e lazer de Campo Grande. Os moradores insatisfeitos, mal sabem que amigos,familiares, e também grande parte da população lucram, com os eventos realizados no parque.
Se esses tais eventos não se realizarem no mesmo onde serão então efetuados para que a população campograndense cresça economicamente ? não falo só por mim mais sim por todos que ganham a vida ou apenas se divertem através desses eventos.


Desde já obrigada,
aguardo solução
 
Tayna L em 27/01/2011 07:55:08
Se estão sendo fiscalizados, os Orgãos responsaveis estão de Parabéns, porque a LEI esta sendo Cumprida, agora não importa se o Bar e na Av Afonso Pena ou na Moreninha, tem que ser respeitada a Lei do Silêncio, imagine você com um vizinho dando festa todo final de semana com o som em alto volume ate na manha seguinte, você ficaria calado ?
pois bem, admiro muito alguns Vereadores se colocarem contra a Decisão, pois eles estão indo contra a varios votos de pessoas que lutaram e passaram noites em claras, esperando que esse sonho se tornasse Real.
Isso mesmo, Gurizada esperneia que a Roseta da espora e Nova !
 
PAULO ROGÉRIO em 27/01/2011 06:32:33
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions