ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SÁBADO  12    CAMPO GRANDE 16º

Capital

Preso bando que levou até cães de chácara e roubou casa de delegado

Por Paula Vitorino e Paula Maciulevicius | 06/03/2012 10:42

Grupo é apontado como autor de pelo menos quatro roubos, todos com uso de violência

Quadrilha foi presa com vários objetos roubados. Um integrante está foragido. (Foto: Marlon Ganassin)
Quadrilha foi presa com vários objetos roubados. Um integrante está foragido. (Foto: Marlon Ganassin)

Quadrilha responsável por quatro roubos, todos com reféns, um deles à casa de um delegado aposentado, foi presa pela Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos) e apresentada hoje à imprensa.

Em um dos roubos, a uma chácara em Campo Grande, eles levaram até os cachorros da família, os filas dinamarqueses Sansão e Dalila. Os cães já foram devolvidos aos donos.

O bando, segundo a Polícia, é formado por Juliano Silva dos Santos, o “Bijula”, de 29 anos, Gabriel Mendes de Souza, de 18 anos, e Anderson Anselmo Vieira, o “Sorriso”, de 24 anos. Eles foram presos após investigações que começaram em janeiro deste ano, quando a quadrilha começou a praticar os roubos.

Um integrante, João Neto Bezerra de Lima, conhecido como “Jone Bebinho”, de 31 anos, ainda está foragido. Juliano, Gabriel e João estavam foragidos da Colônia Pena Agrícola desde dezembro de 2011. Todos têm passagens pela Polícia.

A prisão da quadrilha aconteceu na semana passada após os policiais chegarem até a casa de Gabriel, apontado como líder da quadrilha. Ele foi encontrado em sua residência, no bairro Jardim Aeroporto. Em seguida, Juliano foi preso em Aquidauana e Anderson encontrado na região também do Jardim Aeroporto.

De acordo com o delegado Fabiano Nagata, o que facilitou a prisão da quadrilha foi o modo de agir dos integrantes ser sempre o mesmo: com muita violência.

Os ladrões costumavam fazer as vítimas reféns e as deixar trancadas no banheiro, além de demonstrar nervosismo durante a ação.

“Eles não planejavam muito a ação. O que aparecia eles aproveitavam”, diz o delegado.

Sobre as características dos roubos, Gabriel se resumiu a dizer que “na hora tudo acontece”.

Com os integrantes, os policiais encontraram 8 celulares, 3 câmeras, 1 GPS, 5 armas, várias facas, punhais, itens de decoração e 3 malas.

Dalila e Sansão, roubados da chácara, foram recuperados pela Polícia na casa de um dos ladrões.
Dalila e Sansão, roubados da chácara, foram recuperados pela Polícia na casa de um dos ladrões.

Roubos - Segundo a investigação, o primeiro roubo aconteceu em janeiro a uma conveniência na Vila Planalto. Os bandidos fizeram vários funcionários reféns e atiraram contra a conveniência.

Em seguida, no dia 26 de fevereiro, os bandidos invadiram uma chácara no bairro Novo Século e fizeram ao menos nove pessoas reféns, inclusive um bebê de 1 ano e duas crianças. As vítimas ficaram sob a mira dos bandidos por quase 3h.

O grupo roubou uma caminhonete Nissan Frontier, placas HSC 3205, cor cinza, além de R$ 600, joias, celulares, mala de roupas, cartão de crédito e relíquias. Dois cachorros da chácara também foram levados.

Gabriel disse que resolveu levar os cachorros porque a casa onde estava morando tinha o quintal muito grande, com espaço para os animais de estimação. Ele ainda garantiu que “os bichos estavam sendo bem cuidados”.

Durante a fuga da chácara, o veículo utilizado pelos bandidos estragou e eles invadiram um culto evangélico para roubar o carro do pastor, um Fiat Palio preto. Horas depois o carro foi encontrado bairro Coophavila.

Dois dias depois, a quadrilha praticou o último roubo, segundo a Polícia. No dia 28 de fevereiro os bandidos invadiram a residência de um delegado aposentado, no bairro Carandá Bosque.

Apenas uma funcionária estava na casa e foi mantida presa no banheiro enquanto vasculhavam o local. A quadrilha roubou um veículo Peugeot, um celular e dois revólvers.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário