A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

23/04/2014 11:12

Reconstituição de crime segue até casa onde empresário Erlon foi morto

Aliny Mary Dias e Viviane Oliveira
Policiais e presos refazem passos de acusados e Erlon (Foto: Cleber Gellio)Policiais e presos refazem passos de acusados e Erlon (Foto: Cleber Gellio)

Depois de refazer os passos do encontro entre Thiago Henrique Ribeiro, 21 anos, preso pela participação no crime que acabou em morte, e o empresário Erlon Peterson Pereira Bernal, 32 anos, na Avenida Gury Marques, o comboio que acompanha a reconstituição seguiu para a casa onde o empresário foi morto.

Por meio da indicação de Thiago, a polícia, equipes de investigação, Polícia Militar e a imprensa, seguiram o caminho feito pelo empresário e Thiago, no Volkswagen Golf da vítima.

Depois do encontro em frente à fábrica da Coca-Cola, os dois seguiram até a Rua Baronesa e passaram pelas Ruas Galiléia e Alegria até chegar na Avenida Interlagos. Os dois continuaram o percurso pela Rua Gabriel Spipe Calarge, Anchieta, George Chaia, Avenida Ernesto Geisel, Manoel da Costa Lima, Marechal Deodoro, Rua Dantas até a Rua Rio Grande, no bairro São Jorge da Lagoa, onde fica a casa dos criminosos.

Sem respeitar a sinalização, a equipe policial fez o percurso em 10 minutos, no entanto, acredita-se que no dia do crime o mesmo trecho tenha sido feito em 20 a 30 minutos.

Equipes seguem Golf de empresário (Foto: Cleber Gellio)Equipes seguem Golf de empresário (Foto: Cleber Gellio)

Ao chegar na casa, Thiago e Erlon, conforme a reconstituição, foram recebidos por uma adolescente de 17 anos e por Rafael Diogo, de 24 anos. Até o momento, os quatro, incluindo a pessoa que representa Erlon na encenação, conversam no quintal da casa.

Muitos curiosos se aglomeram para acompanhar o que pode ter sido as últimas horas de vida de Erlon, em razão disso, a polícia precisou interditar a Rua Rio Grande. A titular da Defurv (Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos), Maria de Lourdes Cano, não falou com a imprensa até agora.

Caso – Erlon saiu de casa às 14h da terça-feira (1°) para mostrar o veículo a um suposto cliente. O local combinado foi na avenida Interlagos, em frente a rotatória da Coca-cola, em Campo Grande. Ao chegar lá, um dos bandidos disse a ele que precisava mostrar o Golf a uma tia, para “fechar negócio”.

No entanto, poucos minutos após chegar à casa no bairro São Jorge da Lagoa, Erlon foi assassinado e o corpo enterrado em um fossa séptica.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions