A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

08/08/2015 09:05

Relatório aponta que 75% das obras de infraestrutura estão em andamento

Ricardo Campos Jr. e Juliana Brum
Com obras de pavimentação paralisadas, Jardim Botafogo sofre com poeira (Foto: Vanessa Tamires)Com obras de pavimentação paralisadas, Jardim Botafogo sofre com poeira (Foto: Vanessa Tamires)
Obras no macroanel avançam (Foto: divulgação)Obras no macroanel avançam (Foto: divulgação)

Das 22 obras de infraestrutura em aberto na cidade de Campo Grande, apenas sete estão paralisadas. Isso significa que 75,8% dos empreendimentos estão sendo executados, segundo relatório da Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação).

Conforme o levantamento, das intervenções em andamento, 16 envolvem pavimentação e qualificação de vias com recursos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) II, do Governo Federal, das quais a mais avançada é a do complexo Mata do Jacinto, com 90,72% de execução e a menor é a do complexo Alto do São Francisco, atualmente em 14,36%.

Também prossegue a construção do setor norte do macroanel que ligará as saídas de Rochedo e Cuiabá. O projeto está orçado em R$ 29 milhões e tem previsão para ser entregue em maio de 2016. A obra, segundo a Seinthra, alcança os 57,84% de andamento.

Já estão prontas duas pontes sobre os córregos Botas e Ceroula, além de várias galerias para travessia de água da chuva e riachos.

Após dois anos parada, a obra teve alguns trechos de pavimentação refeitos de acordo com as especificações exigidas pelo DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte). O macroanel fica próximo a estância Havai.

Dos 22 km da obra, 10 já receberam asfalto, sendo 9 do trecho que liga as rodovias MS-080 (para Rochedo) e MS-10 (estrada para Rochedinho), restam ainda 800 metros para chegar a MS-10, que ainda não foram feitos porque falta concluir a desapropriação de parte de duas propriedades localizadas neste traçado, onde também será construído um trevo de acesso ao “braço” norte do macroanel.

Moradora do Jardim Botafogo diz que ruas ficam intransitáveis quando chove (Foto: Vanessa Tamires)Moradora do Jardim Botafogo diz que ruas ficam intransitáveis quando chove (Foto: Vanessa Tamires)

Travadas – Falta de recursos e problemas com repasses do Governo Federal paralisam a implantação de asfalto e frenagem no Tarumã, residencial Ramez Tebet, Aero Rancho e no Jardim Botafogo. Nesse último, moradores reclamam que as vias ficam intransitáveis quando chove. "Aqui é uma tristeza", diz Paula Alves de Almeida, 55 anos, que com dificuldade empurrava o carrinho da neta de 2 anos em meio à terra e pedras.

"O pó é demais, faz muita falta o asfalto, porque como eu que tenho duas filhas e as duas sofrem com problemas respiratórios, a poeira só prejudica. Uma menina tem asma e a outra bronquite e sempre tenho que correr nos postos de saúde com elas", diz a dona de casa Luciane Ferreira, 29 anos.

Estão paradas também o manejo de águas do Córrego Cabaça e a iluminação dos parques dos Córregos Bálsamo e Segredo.

Apresenta problemas também a urbanização do fundo do Vale do Segredo. A dona de casa Elenise da Silva, 42 anos, mora na região e relata que há inúmeras reclamações. "Aqui não há local para o lazer das crianças. O bairro necessita disso porque quando chega o fim de semana, as crianças não têm onde brincar, e faz falta" declarou.

Ademar Coma,35 anos, encarregado de serviços gerais, reclama da falta de iluminação. "A lâmpada em frente de casa fica acesa de dia e de noite se apaga, o bairro fica num breu só. Segurança, não tem" desabafa.



Essa obra do Rodoanel começou começou quando o Puccinelli ainda era prefeito de Campo Grande, como que a burocracia brasileira impede de o pais crescer.
 
wild em 08/08/2015 13:51:55
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions