ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, DOMINGO  14    CAMPO GRANDE 10º

Capital

Réu por matar idoso durante bebedeira vai cumprir pena em regime aberto

Riedel Ferreira da Silva procurou a polícia e disse onde corpo estava, porém afirmou não se lembrar de nada

Por Ana Paula Chuva | 25/06/2024 13:04
Riedel sentado no banco dos réus durante julgamento nesta terça-feira (Foto: Henrique Kawaminami)
Riedel sentado no banco dos réus durante julgamento nesta terça-feira (Foto: Henrique Kawaminami)

Riedel Ferreira da Silva passou por julgamento na manhã desta terça-feira (25) e acabou condenado a 4 anos pelo assassinato de Luiz Gonçalves de Lima, 72 anos. O crime aconteceu na noite de 30 de junho de 2023, durante bebedeira entre os dois. O autor chegou a procurar a polícia e disse onde estava o corpo, mas afirmou não se lembrar de nada.

Alguns dias após o crime, Riedel foi denunciado pelo MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) por homicídio. No documento, o órgão destaca que os dois eram amigos e que o autor foi até a residência da vítima no Bairro Jardim Montevidéu, em Campo Grande, por volta das 18h daquele dia para ingerir bebidas alcoólicas.

Durante a bebedeira, os dois tiveram uma discussão e então, Riedel golpeou Luiz na cabeça e ele acabou morrendo. No dia seguinte, por volta das 10h, o autor foi até a delegacia e disse onde estava o corpo da vítima. No entanto, afirmou não se lembrar do que tinha acontecido. O homem foi levado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Cepol e foi autuado em flagrante pelo homicídio.

Em agosto daquele ano ele acabou sendo solto pelo juiz Carlos Alberto Garcete de Almeida. Na decisão, o magistrado determinou que ele comparecesse em todos os atos processuais, mantivesse o endereço atualizado em juízo e não saísse da cidade sem autorização judicial. Para o magistrado, a liberdade do acusado não prejudicaria o andamento da ação penal.

Hoje, Riedel sentou no banco dos réus da 1ª Vara do Tribunal do Júri e a defesa pediu a desclassificação do crime para outro não doloso contra a vida. O Conselho de Sentença então acolheu a tese e o homem foi sentenciado a 4 anos de reclusão por lesão corporal seguida de morte, porém vai cumprir a pena em regime aberto.

Fachada da casa onde Luiz foi morto após discussão (Foto: Reprodução)
Fachada da casa onde Luiz foi morto após discussão (Foto: Reprodução)

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias