A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

23/09/2014 13:45

Revitalização da 14 de Julho prevê restrição de tráfego e “novo” relógio

Renan Nucci e Kleber Clajus
Relógio pode retornar a cruzamento da 14 de Julho com Afonso Pena (Foto: Divulgação / PMCG)Relógio pode retornar a cruzamento da 14 de Julho com Afonso Pena (Foto: Divulgação / PMCG)
Catiana Sabadin prevê que projeto executivo seja concluído até dezembro (Foto: Kleber Clajus)Catiana Sabadin prevê que projeto executivo seja concluído até dezembro (Foto: Kleber Clajus)

Projeto executivo para revitalização da Avenida 14 de Julho, apresentado nesta terça-feira (23), prevê redução no tráfego de veículos para duas faixas e a retirada da circulação de ônibus pela via, além do retorno de relógio histórico no cruzamento com a Avenida Afonso Pena.

As intervenções serão financiadas pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), que já disponibilizou R$ 130,181 milhões (U$ 56 milhões) ao projeto. O primeiro trecho, que terá início no segundo semestre de 2015, contemplará a 14 de Julho, entre a Rua 7 de setembro e Avenida Mato Grosso.

Em reunião entre Prefeitura e comerciantes, o arquiteto César Fernandes explicou que a via será reduzida para o tráfego de veículos para duas faixas de rolagem, além da retirada dos ônibus que hoje circulam no local.

A medida possibilitará ampliar calçadas de 3 para 4,2 metros com recuos para embarque e desembarque de passageiros e cargas. Também se prevê a colocação de áreas de descanso com bancos, árvores e painéis que garantam o conforto de pedestres contra as altas temperaturas durante o dia.

“A proposta é que a 14 de Julho deixe de ser uma rua de passagem, para que as pessoas a utilizem mais”, resumiu César, ao ressaltar ainda sobre iluminação de LED que deve ser implantada e do aterramento de cabos de energia elétrica e telefonia.

Quanto aos estacionamentos, o projeto ainda inclui a retirada de 170 vagas entre a Avenida Afonso Pena e Cândido Mariano. Nesse sentido, a ideia do Executivo é ofertar incentivos ficais a empresas para instalação de estacionamentos rotativos e verticais.

De acordo com a coordenadora da Central de Projetos da Prefeitura, Catiana Sabadin Zamarrenho, o projeto executivo deve ser finalizado até dezembro, em parceria com os logistas. Havendo recurso, podem ser incorporadas melhorias também na Avenida Calógeras e transversais
à Avenida 14 de Julho.

Catiana ainda lembrou que as intervenções viárias devem possibilitarão também que se instale réplica do relógio construído no cruzamento com a Avenida Afonso Pena e destruído na década de 70. “Ele foi retirado por uma característica do trânsito, mas pode retornar com este projeto de revitalização”, pontuou.

Para o presidente da ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande), João Carlos Polidoro, a próxima etapa será o diálogo com os demais comerciantes para incluir no projeto soluções que sejam relevantes.



E nisso, o dinheiro público gasto pra tantos "projetos executivos" vai indo pelo ralo! Muita falação e pouca ação nas gestões públicas do estado! O Olarte tá só prometendo e nada de fazer! Cadê as obras da Orla Morena 2 que há mais de mês foi dito que começariam em 15 dias?! Tsc tsc tsc
 
Diego Barcellos em 24/09/2014 00:14:29
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions