A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

25/05/2011 09:37

Sancionada lei que prevê aulas de primeiros socorros para professores

Marta Ferreira

Foi sancionada hoje pelo prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho, lei aprovada pela Câmara dos Vereadores, prevendo a realização de aulas de primeiros socorros para os professores das escolas municipais.

A medida prevê aulas e também palestras sobre o tema, parque dotar os docentes de conhecimentos de primeiros socorros, para o caso de necessidade durante a atuação nas escolas.

O projeto de lei, de autoria do presidente da Câmara, Paulo Siufi (PMDB), e do vereador Jamal Salem (PR), foi aprovado no dia 26 de abril. Os dois vereadores são médicos.



Eu estava lendo alguns dos comentários acima, e observei a ignorância de alguns que poderiam ter se abstido de postar seu comentário. Primeiro lugar, não é mais uma atribuição para a função, mesmo porque o art. 135 do CP "Omissão de Socorro" diz que se vc não se sente em condições de atender uma pessoa basta vc chamar socorro que já não é mais caracterizado omissão de socorro. Segundo, estes conhecimentos podem ser usados no dia-a-dia, até mesmo em casa. Outro comentário absurdo é que agora há mais uma atribuição em muitas do professor, professor não tem que ficar reclamando do salário, se não está bom vá para outra profissão, ou só sabe fazer isso na vida? Professor tem que, em primeiro lugar, lecionar porque tem amor a profissão e a seus alunos, e se tem amor a profissão e a seus alunos, com certeza vai buscar todos os conhecimentos para auxiliá-los em qualquer situação. Aqueles que fizeram comentários infelizes, devem procurar fazer um curso de Atendimento Pré-Hospitalar (APH), que com certeza vai mudar de idéia sobre o atendimento realizado pelo professor. No primeiro comentário está postado que um professor pode agravar a situação de um aluno com ataque epilético, o que agrava a situação é a demora no atendimento ou ficar apenas olhando. O atendimento nestes casos é apenas segurar a cabeça para não ficar batendo ao chão. No que isso pode agravar a situação do aluno, pelo contrário vai evitar lesões adicionais. Antes de fazer um comentário destes deve se ter conhecimento de causa.
 
Luciano Zillo em 23/08/2011 09:00:57
Absurdo.

se um aluno tiver um ataque epilético que seja em sala de aula e o professor for 'praticar' primeiros socorros, pode agravar a situação do aluno.

qual seria a solução: Postos de saúde próximo as escolas para atendimento rápido, ta eu sei, atendimento e rápido, não podem ser usados na mesma frase quando o assunto é saúde, banco, judiciário.......

Jamais um professor deve assumir essa responsabilidade.

 
Rodrigo Ostemberg em 04/06/2011 12:15:58
Parabéns pela iniciativa dos legisladores. Os primeiros socorros, ou seja, Atendimento Pré Hospitalar é tão fundamental e salva vidas quanto ao socorro especializado, lembrando que para cada minuto sem prestaçao de socorro uma vítima tem 10% a menos de chances de sobrevivência.
Isso deveria ser disciplina também para os alunos!
 
Wellington Sampaio em 25/05/2011 12:00:57
Mais o salário vai aumentar, ou vai aumentar somente a responsabilidade?
 
Ed Dourado em 25/05/2011 10:18:51
Concordo plenamente com o Sr. Carlos Eduardo no que diz respeito ao excesso de funções atribuídos ao professor. Ao mesmo tempo, não temos aumento de renda na mesma proporção ou responsabilidade. Todos sabem o rendimento "vergonhoso" que um professor tem para que ele possa "preparar integralmente um aluno para o mercado de trabalho e para os sistemas educativos superiores". Diante disso, discordo do que o Sr. Wellington Sampaio diz logo abaixo. Com certeza, é valioso um atendimento urgente para uma vítima, entretanto, creio que tais cuidados devam ser prestados por uma pessoa da área, e disponível para tal ação. O problema é que todos se acham no direito de dar um "piteco" na educação, como se fossem todos "professores mais capazes do que os que estão atuando". Quero ver se esses mesmos "entendidos" vão dar palpites no exercício da medicina...
 
Jamal Salem em 25/05/2011 03:14:58
É... taí, mais uma atribuição para a nossa classe. Não bastasse as inúmeras responsabilidades que o sistema nos impõe. Mas isso acontece porque políticos despreparados, como os que fizeram esta lei, estão nos representando. A função essencial do professor é "promover condições de aprendizagem, de forma que o mesmo tenha um desenvolvimento integral". Se os "doutores da lei" realmente estiverem preocupados com o bem estar e segurança dos alunos, que equipem melhor os postos de saúde e viaturas do SAMU.
 
Jamal Salem em 25/05/2011 03:03:16
É insensato atribuiu aos professores quantidade de atribuições incompatível com a função para a qual eles foram admitidos. Não sou professor e atuo na área jurídica. Nesse contexto, emerge a dúvida do alcance da responsabilidade civil no caso de uma manobra emergencial executada por quem não tem por profissão propiciar socorro médico.
Na verdade, a educação deve ser repensada de modo a atrair os alunos para escolar e formar bons cidadãos. Sem conhecimento, o Brasil não evoluirá tecnicamente e será sempre uma país subdesenevolvido.
 
Carlos Eduardo em 25/05/2011 01:08:36
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions