ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  01    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Sem drenagem, rua tem asfalto levado por enxurrada na região central

Via começou a ceder após uma chuva no inicio de janeiro, diz morador

Por Yarima Mecchi | 23/01/2017 12:20
Buracos tomam conta da rua. (Foto: Yarima Mecchi)
Buracos tomam conta da rua. (Foto: Yarima Mecchi)

A rua Sergipe no bairro Jardim dos Estados - região central de Campo Grande - está danificada pela chuva no trecho após a rua da Paz. Quem passa pelo local, no sentido avenida Mato Grosso/Afonso Pena, só tem como usar a pista da direita, pois o outro lado da via está com buracos que impedem o trânsito de veículos.

Quem mora ou trabalha no local reclama da situação e afirma que a falta de drenagem e a inclinação da via contribuem para os danos. O pecuarista João Câmara, de 35 anos, tem um escritório entre as ruas Piratininga e da Paz.

"Estamos esperando a equipe de tapa buraco. Esse grande tem quatro meses que abriu e só aumenta. Aqui desce a água toda desde a Rua Antônio Maria Coelho", explicou.

Ele reclamou que a via não tem drenagem e com isso, em alguns momentos, a água da enxurrada sobe na calçada. "Tem vez que sobe na calçada", explicou.

Buraco está aberto há quatro meses. (Foto: Yarima Mecchi)
Buraco está aberto há quatro meses. (Foto: Yarima Mecchi)

O representante comercial, Francisco Furlaneto, de 55 anos, mora na Rua Sergipe, após a Rua da Paz, local mais crítico. Ele disse que o asfalto começou a ceder após uma chuva no inicio de janeiro e que desde então tem piorado. "Há anos que não ficava assim. Eu fiz contato com o canal de tapa buraco da Prefeito, mas eles informaram que a demanda é grande e com isso minha solicitação entrou na fila", destaca.

Decepcionado ele alega que paga cerca de R$ 6 mil no IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e que deveria ter um asfalto de qualidade. "Não tem como nem cobrar o prefeito que entrou agora e ficou com essa herança de Campo Grande cheia de buraco. Mas eu continuo pagando imposto. Eu fico decepcionado, a rua está preste a ficar intransitável".

Ele ressalta que a rede de drenagem pluvial, água da chuva, não comporta a quantidade que a rua recebe. "A rua é em declínio e a rede é insuficiente. Vai piorar, a ferida está aberta".

Tapa buraco - Uma equipe de tapa buraco está trabalhando na Rua Euclides da Cunha, mas os trabalhadores não souberam informar quando o serviço seria feito na Rua Sergipe. 

A Prefeitura de Campo Grande foi procurada no fim desta manhã, mas até o fechamento desta matéria não respondeu nossa solicitação. 

Confira a galeria de imagens:

  • Equipe da tapa buraco estava trabalhando na Rua Euclides da Cunha esquina com a Rua Sergipe. (Foto: Yarima Mecchi)
  • Apenas um lado da rua está transitável. (Foto: Yarima Mecchi)
  • Asfalto está cedendo. (Foto: Yarima Mecchi)
  • Asfalto está cedendo. (Foto: Yarima Mecchi)
  • Fim da rua acumula restos de asfalto que são levados por enxurrada. (Foto: Yarima Mecchi)
  • Nos siga no Google Notícias
    Regras de comentário