A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

29/01/2018 11:02

Sem manutenção, arma de choque da Guarda falhou em abordagem

Corporação usou bala de borracha no sábado durante confusão no terminal rodoviário e diz que agora equipamentos serão revisados

Liniker Ribeiro e Bruna Kaspary
Rapaz sendo contido por guarda municipal (Foto: Reprodução)Rapaz sendo contido por guarda municipal (Foto: Reprodução)

O secretário Valério Azambuja, da Sesdes (Secretaria Especial de Segurança e Defesa Social), admitiu que o uso de bala de borracha por guardas municipais durante abordagem na rodoviária de Campo Grande, no fim de semana, só foi preciso porque a arma de choque usada pela guarnição falhou durante a ação.  A falha do equipamento pode estar ligada a falta de manutenção nos armamentos de choque usados pela Guarda Municipal, que segundo Valério, estão sem revisão há quase quatro anos.

"A guarda usa os armamentos desde 2014 e deveriam ter sido revisados dois anos depois, mas nenhuma das armas passou por revisão", afirmou o secretário."Todas elas serão revisadas", garantiu ele.

Segundo o secretário, no sábado foram realizados dois disparos com a arma de choque,  cada um de pouco mais de cinco segundos, mas o homem envolvido na confusão, Luciano Farias Neiva, não caiu ao chão.

O uso da bala de borracha, conforme o secretário, foi adotado justamente porque outros esforços dos guardas em conter o homem, que estaria embriagado, falharam. "Foi aproximadamente uma hora tentando tirar o cidadão do local na base da conversa, mas ele estava alterado e discutia muito com os guardas", afirmou o secretário.

Secretário Valério Azambuja durante entrevista (Foto: Bruna Kaspary)Secretário Valério Azambuja durante entrevista (Foto: Bruna Kaspary)

Ainda de acordo com o rsecretário, não houve força excessiva por parte dos guardas municipais durante a ação. Apesar disso, um processo administrativo analisará a atitude dos agentes.

Imagens gravadas pelas câmeras de segurança do local, e por um funcionário de guichê, mostram o homem chegando ao local, por volta das 21h30, e estacionando seu veículo em local proibido, impedindo a passagem de outros veículos.

O rapaz foi abordado pelos guardas e, pelas imagens, segurando uma lata de cerveja na mão, discutia com eles. Um amigo do homem tentou segurar ele, mas não teve sucesso. Foi preciso acionar reforço e, após chegada de outros três guardas municipais, dois disparos com uma arma de choque foram efetuados contra o homem, mas não o derrubaram. Algemas foram utilizadas na tentativa de conte-lo, mas segundo o secretário, foram rompidas por Luciano.

"No momento em que a algema rompeu, os guardas não sabiam qual seria a atitude dele, pois poderia agredir um membro da equipe ou até mesmo sobrar para usuários que estavam na rodoviária", explicou Valério. O homem só foi contido por volta das 22h32, uma hora após chegar ao local. Luciano foi preso e encaminhado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do bairro Piratininga.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions