A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

08/04/2014 15:56

Sem reajuste há 22 anos, médicos paralisam exames pela Unimed

Mariana Lopes e Luciana Brazil

O serviço de exames de imagem oferecido pela Unimed de Campo Grande está suspenso desde o dia 20 de fevereiro deste ano. Os pacientes de intercâmbio, ou seja, aqueles que não são da Capital e buscam atendimento, não podem mais agendar os exames. Só estão disponíveis os exames de urgência e emergência.

De acordo com a presidente da Sociedade Sul-mato-grossense de Radiologia e Imaginologia (SSRI), Sirlei Ratier, a decisão foi tomada em assembleia pelos médicos que atuam na área de diagnóstico de imagens e são conveniados ao plano de saúde.

A paralisação, de acordo com Sirlei, é uma forma de protesto pela defasagem da tabela de valores dos exames, que não tem reajuste há 22 anos. A categoria espera negociação da Unimed nacional em relação aos preços cobrados.

Caso não seja feito um acordo entre as partes, os serviços permanecem paralisados até agosto deste ano, segundo a presidente da SSRI. “O problema é que não há com quem negociar, pois a Unimed já nos disse que é ela quem determina o valor e que não irá mexer na tabela”, pontua Sirlei.

Conforme nota enviada pela assessoria de imprensa da Unimed de Campo Grande, o Conselho Federativo do Sistema Nacional Unimed tem reunião programada para análise dos valores destes exames. A assessoria ainda destaca que o plano de saúde atende todas as normas e prazos estabelecidos pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e seus beneficiários não serão afetados pela situação.

Em caso de dúvidas, beneficiários da Unimed Campo Grande ou de intercâmbio, devem entrar em contato com a Central de Atendimento da Cooperativa, disponível 24 horas: 3389-2500.



Mentira!!!!!! A ANS determina que o prazo mais longo para exames complexos é de 20 dias, e para realização de uma simples ultrassonografia de abdomem, o convêniado disponível solicita mais de 50 dias. Ah, esqueci de mencionar que em casos emergências, o prazo é menor realmente... '30 dias'!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
 
Gisleine B. Freitas em 10/04/2014 14:23:09
Eu acho muito dificil, alias, até meio impossivel que não haja reajuste há 22 anos, se for assim os médicos ganhavam mais do que o valor da consulta particular a 22 anos atras, voces estão falando de 1992, será que é isso mesmo?
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 09/04/2014 08:21:35
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions