A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

27/02/2013 18:30

Sem receber, empresa que limpa postos de saúde para serviço na 6ª

Gabriel Neris
Postos de saúde da Capital poderão ficar sem limpeza a partir de sexta-feira (Foto: Arquivo/João Garrigó)Postos de saúde da Capital poderão ficar sem limpeza a partir de sexta-feira (Foto: Arquivo/João Garrigó)

Amanhã (28) será o último dia de trabalho para quase 300 funcionários da prestadora de serviços Total Administração de Serviços Autorizados, responsável pela limpeza em diversos postos de saúde de Campo Grande. O contrato com a Prefeitura encerra nesta quinta-feira e a empresa alega que não recebe o pagamento pelo serviço há três meses.

De acordo com diretor da empresa, Water Loo, o valor gira em torno de R$ 670 mil por mês, ultrapassando R$ 1,5 milhão. Ele disse que procurou os titulares da Seplanfic (Secretaria de Planejamento, Finanças e Controle), Wanderley Ben Hur, e da Semad (Secretaria de Administração), Ricardo Ballock, para tentar resolver a situação. “Nada foi apontado para nós”, diz Loo.

O não pagamento refletiu no atraso de salário dos funcionários. Loo confirmou que os trabalhadores estão sendo demitidos e solicitados para compareceram na empresa. “Vamos encerrar amanhã se não acrescentar nada de novo”, avisa. Um turno termina às 18h, enquanto o outro a meia-noite.

Preocupados, os trabalhadores procuraram a Steac-MS (Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Asseio e Conservação de Mato Grosso do Sul). Uma assembleia será realizada na sexta-feira (1º), às 9h, na sede do sindicato.

“A preocupação é a mão de obra qualificada, os cursos destes trabalhadores, quem vai assumir? Eles já estão retirando os materiais dos postos de saúde”, avisa o presidente do sindicato Wilson Gomes da Costa. Ele afirma que o sindicato não aceitará o parcelamento das rescisões dos trabalhadores.

O diretor da empresa diz que não há caixa para bancar as rescisões e depende do pagamento da Prefeitura.

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Campo Grande foi procurada para se manifestar, mas até a publicação da matéria não houve retorno.

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


Na verdade tem mais é que acabar com os terceirizados mesmo, com certeza o gasto do dinheiro público é bem maior com terceirizados do que se fossem concursados, pois a empresa privada tem que ganhar para ceder os funcionários senão ela não sobrevive. Por favor Sr Prefeito convoque os concursados ou abra mais concursos!
 
KAROL SOUZA em 27/02/2013 22:42:57
Que beleza, hein Bernal! Aposto que na sua casa não é você que faz a faxina, não é mesmo???
Até agora seu governo não "deu uma dentro"!!
 
Maria Ester Gomes em 27/02/2013 19:56:48
Nossa mais de meio Milhao ao Mes..p limpeza de postos de saude em campo grande..
Não é Muito dinheiro P Limpar??
Deve Pagar Metade da Metade p os funcionarios..tipo um salario Minimo e coloca no contrato q o salario do pessoal é de 1500..nao duvido nao...e ainda diz q nao tem dinheiro p pagar recisao trabalhista..
Isso q ele disse q tem quase 300 funcionario...
 
Fábio Souza em 27/02/2013 19:39:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions