ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SEXTA  14    CAMPO GRANDE 31º

Capital

Sem saber de morte, famílias vão até Cachoeira do Inferninho para "refresco"

Homem estava brincando com filho quando se desequilibrou e caiu na tarde de sábado

Por Ana Paula Chuva e Clara Farias | 28/04/2024 16:15
Pessoas aproveitando lago no local nesta tarde (Foto: Alex Machado)
Pessoas aproveitando lago no local nesta tarde (Foto: Alex Machado)

Sem saber do acidente que matou Rosilto Fideles da Silva na tarde de sábado (27), diversas famílias foram até a Cachoeira do Inferninho para se refrescar no calorão deste domingo (28). O local fica na saída para Rochedo em Campo Grande.

O homem estava com a esposa e o filho quando se desequilibrou e caiu. Rosilto foi sepultado nesta tarde.

Nesta tarde, ao menos seis pessoas estavam na parte debaixo da queda d’água e pelo menos dois bebês brincavam lá com as famílias. No local, com acesso livre, não há salva-vidas ou avisos sobre os perigos.

Valéria Varareiro, 59 anos, costureira, estava com o namorado e relatou ser a primeira vez dos dois no local. O homem, José Arantes, chegou a passar pela fita de isolamento para conferir a altura da cachoeira, sem saber do acidente.

“Hoje ele queria passear e viemos para essa cachoeira. Quando vi a altura da queda d’água, resolvi nem entrar. Dá medo. Daqui vamos para o Ceuzinho conhecer, nunca vi. Achei muito perigoso, vimos a fita zebrada, mas não sabia que tinha morrido uma pessoa ali ontem”, disse a costureira.

Já a estudante Ana Eduarda dos Santos, 24 anos, foi ao local com a família. O passeio tinha o objetivo de apresentar a cachoeira para Tawani Martins, também de 24 anos, que está morando na Capital há um mês.

“Trouxemos ela para conhecer, mas é nossa primeira vez também. Fiquei aqui no rasinho por conta dos nossos bebês, meu filho tem 7 meses e hoje tava bem quente, achei que seria uma boa ideia trazer ele para relaxar. Nem sei como faz para descer. Tenho muito medo, não gosto de cachoeira”, contou Ana.

Para Tawani, a experiência foi agradável. A família fez um piquenique no local. “Tomamos banho no laguinho. É bem gostoso, só um pouco perigoso. Tem que tomar bastante cuidado. É muito bonito, tem os bichos. Meu filho adorou, foi muito legal”, declarou a jovem.

Mulher olhando a altura da cachoeira onde homem caiu (Foto: Alex Machado)
Mulher olhando a altura da cachoeira onde homem caiu (Foto: Alex Machado)

Perigo - Conforme apurado pelo Campo Grande News, Rosilto estava acompanhada da esposa e do filho, brincando de jogar pedra na beira da cachoeira, quando se desequilibrou e caiu. A mulher estava em um riacho próximo de onde tudo aconteceu. O Corpo de Bombeiros foi acionado para o resgate, mas quando os militares chegaram ao local, o homem já estava sem vida.

A Polícia Civil e a perícia foram acionadas para investigar o caso. A mulher ficou bastante abalada e não quis falar com a reportagem. Durante o velório na tarde deste domingo, a família também optou por não conversar com a imprensa.

No dia 13 de março, Juilson Gabriel de Oliveira, de 32 anos, foi resgatado sem vida da cachoeira do Ceuzinho, localizada na mesma região do Inferninho, após também cair do alto do rochedo. O corpo da vítima foi encontrado em uma área de difícil acesso após seis dias desaparecido.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Confira a galeria de imagens:

  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
Nos siga no Google Notícias