A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

21/06/2013 22:35

Sobe para dez número de detidos durante manifestação

Viviane Oliveira e Francisco Júnior
Manifestantes foram detidos e encaminhados para a Depac. (Foto: João Garrigó)Manifestantes foram detidos e encaminhados para a Depac. (Foto: João Garrigó)

Subiu de três para dez o número de manifestantes detidos durante o II Ato Público de Apoio ao Manifesto Nacional desta sexta-feira (21), em Campo Grande, que acabou após confusão com a tropa de choque da Polícia Militar.

Três pessoas foram presas pela Polícia e sete manifestantes detidos pela Guarda Municipal em frente à Prefeitura. Eles foram encaminhados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro.

Dois defensores públicos, Carlos Marietto, e Paulo Paixão estão no local acompanhando os presos. Além dos dois, mais três advogados particulares foram acionados pelos manifestantes.

A delegada de plantão, Daniela Kades, informou que se ficar provado que o grupo de manifestante pichou um estabelecimento na rua Bahia com a avenida Afonso Pena eles vão responder por dano qualificado.

Um dos manifestantes, Robson Luis de Sousa, de 27 anos, detido pela Polícia, foi encaminhado para a Santa Casa após ser ferido por bala de borracha. A suspeita é de que ele tenha fraturado a perna esquerda.



"A delegada informou que SE ficar provado". Aprendam a ler antes de falar qualquer coisa. Ninguém sabe o que aconteceu para julgar as pessoas que foram presas. Desde quando é certo a policia prender pessoas sem provas? E pior do que isso, atirar em pessoas inocentes?
 
Bárbara Santos em 24/06/2013 14:30:29
Algumas pessoas confundem protestar por seus direitos e vandalismo!
 
Caio Andrade em 22/06/2013 08:49:42
Após anos e anos verem depredações do MST e de milicias indígenas expulsando proprietários, queimando casas, roubando gado e móveis, sob rigorosa impunidade e com direito de receber polícia à bala, qualquer pobre de espírito acha que também tem direito. Afinal, o mau exemplo ensina, mas o vândalo vai aprender que há privilegiados étnicos, que nem todos tem o direito de ficarem impunes . Só vale o vandalismo étnico, temos visto por aqui.
 
Valfrido M. Chaves em 22/06/2013 08:05:57
Se foi apenas pichação houve um equívoco quanto a qualificação. Ao invés de crime de dano, o correto será crime ambiental consoante art. 65 da lei de crimes ambientais( lei 9.605/98).
 
Angel sid em 22/06/2013 07:28:49
Parabéns a policia militar, tinha que mostrar melhor a cara destes vagabundos senta a borracha nesse covarde, que quer estragar este momento histórico do pais, manda estes vagabundo para o IRAQUE.
 
Moacir Felipe em 22/06/2013 07:24:34
BEM FEITO, da próxima vez, eles que pensem antes de agir como VÂNDALOS. Tem que ser preso e pagar pelos danos causados...
 
Estela Marques em 22/06/2013 06:33:11
"que acabou em confusão com a tropa de choque da Polícia Militar."

Quais foram os outros focos ? Quais confrontos ? O manifesto acabou na praça do radio com os manifestantes gritando, "sem violência."
ALIENAÇÃO, isso sim merece um artigo publicado aqui para que a mídia pare de jogar brasileiro contra brasileiro, quem lê isso chama o manifestante de vândalo mas esquece que o "vândalo" está lá por todos que são roubados por igual.
 
Allan Idelson em 22/06/2013 00:50:25
eles nao foram detidos pela guarda municipal, eles foram presos pela guarda municipal
 
Fernando Nogueira em 22/06/2013 00:36:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions