A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Janeiro de 2018

21/11/2012 15:58

Suspeito de furto é violentado e imagens são distribuídas em bairro

Viviane Oliveira, Paula Maciulevicius e Mariana Lopes
Momento em que o adolescente, de azul claro, é abordado pelo grupo. (Foto: reprodução/vídeo)Momento em que o adolescente, de azul claro, é abordado pelo grupo. (Foto: reprodução/vídeo)

A Polícia investiga um grupo de jovens que, além de agredir, violentou um adolescente de 16 anos na última quinta-feira (15) no Jardim Aero Rancho, em Campo Grande. Tudo o que aconteceu foi gravado no celular pelos agressores e as imagens foram distribuídas no bairro. Com as imagens em mãos os moradores se revoltaram e procuraram a Polícia.

De acordo com as informações obtidas pelo Campo Grande News, na quarta-feira (14) o adolescente foi acusado de ter furtado um celular e dinheiro de uma residência no bairro. No mesmo dia, o grupo, de quatro jovens, resolveu punir o garoto. Eles se reuniram na rua e bateram no adolescente.

Não contentes com a situação, no dia seguinte obrigaram o adolescente a entrar em um carro e o levaram para uma estrada na região da Gameleira.

Parte da cena foi gravada pelo celular de um dos integrantes do grupo. Dentro do carro, o adolescente é obrigado a fazer sexo oral e masturbar um dos jovens. Eles aparentam ter no máximo 19 anos. Depois dessa cena, o garoto foi violentado. Ainda conforme apurado, os agressores também tomaram R$ 400 do adolescente.

Após a violência sexual, o grupo espalhou as imagens no bairro onde mora. Na quinta-feira à noite, os moradores se revoltaram com a situação e resolveram procurar a Polícia.

De acordo com uma vizinha, que pediu para não ser identificada, "foi muita maldade e covardia" o que fizeram com o adolescente. “Todo mundo do bairro está sabendo o que aconteceu. Ele não sai mais de casa de tanta vergonha”, disse.

Desses quatro jovens, dois fugiram para Corumbá e os outros estão foragidos. Já foi solicitada a prisão dos quatro.

O Campo Grande News teve acesso às imagens, mas optou por não divulgar em razão do conteúdo, que é agressivo e constrangedor.  A foto que ilustra a matéria é uma reprodução de parte do vídeo, mostrando o momento em que o garoto é agredido na rua.

A equipe esteve na casa dele, mas ninguém atendeu. A informação dos vizinhos é que ele está em casa, mas não responde dada a vergonha. O caso será investigado pela 5ª Delegacia de Polícia Civil, que não forneceu informações sobre o assunto.



Nada justifica o abuso sexual, nada nesse mundo, isso é algo porco, nojento, te que pegar esses elementos e jogar lá na máxima, se o jovem errou, deixe que a justiça cuide disso.
 
Tony Martini em 22/11/2012 09:34:35
Me assusto qdo vejo a ignorancia nos comentarios!
 
Gustavo Moreira Pereira em 22/11/2012 08:52:37
Não existe nada mais abominável do que a pessoa, em um Estado que se compromete com a dignidade da pessoa humana, aceitar qualquer tipo de violência, sobretudo de maneira tão brutal e feita pelas próprias mãos, com pessoas se arvorando não só não condição de juízes, mas, sobretudo, na condição de SENHOR da vida, da honra e da liberdade do próximo. Isto também é fruto de uma cultura individualista, hedonista, egoísta que faz com que o patrimônio, a satisfação pessoal, mesmo mesquinha, valha mais que o ser humano, mesmo quando este erra (ainda que o adolescente tenha cometido qualquer ilícito antes). E isto, com o devido respeito, não tem nada a ver com as leis do Brasil serem brandas (como alguns insistem) e que ninguém é punido! Basta ver a quantidade de presos e o tipo de prisão que temos
 
Roberto Ferreira Filho em 21/11/2012 22:10:45
No mundo do crime deve ser isto, as vezes se ganha e as vezes se perde. Já aprendeu a primeira lição,por isto, a melhor forma de se dar bem é praticar o bem e ter malícia da vida.
 
Jevanildo Merelo em 21/11/2012 21:59:28
De tão grave os crimes dessa QUADRILHA, nã há de se falar (pelo menos por enquanto)do crime do adolescente. É claro que os crimes do quarteto são piores e eles tem de ser presos exemplarmente!
 
Luiz Antonio Sá em 21/11/2012 20:43:54
É A LEI DE TALHÃO OLHO POR OLHO DENTE POR DENTE , LEIS NÃO MUDAM E A POPULAÇÃO ESTA CANSADA DE IMPUNIDADE BEM FEITO PRA ELE ...
 
ANTONIO SALES em 21/11/2012 19:11:20
Agora pega esse 4.
 
Ricardo freitas em 21/11/2012 18:55:02
Impunidade gera revolta da população. O Brasil caminha para todos fazerem Justiça com as proprias mãos, pois se não mudarem as leis, se somente ladrão de galinha for preso e nem as vezes isso, o povo não aguenta mais ficar refem de marginais. Não que o fato de terem violentado o marginal, esteja correto, mas se não houver justiça, não há o que se esperar da sociedade.
 
Tiago Resende em 21/11/2012 18:41:45
...fico pensando o que torna esse rapazes detentores do direito de fazer isso com o garoto? Será que o fato dele ter roubado lhe tira seus direitos? não é certo roubar, mas cabe a policia fazer com que a justiça seja feita não a esses que são muito mais "marginais" que o próprio que os roubou. Já se vê o caráter deles por suas atitudes deploráveis.
 
Carla Hansen em 21/11/2012 17:50:19
Lamentável que para alguns a barbárie seja vista como uma forma de reparo. Como uma colega comentou, nessas horas fica ainda mais difícil ter fé no ser humano. É o primitivismo e má índole mostrando quem manda no pedaço. O que consola é saber que ainda tem alguns indignados que não compactuam com atitudes bestiais como essas e denunciam.
 
Fernanda Mathias em 21/11/2012 17:23:22
Cruel? Sim! Necessário? Não.

Porem este irá pensar mais de 2x antes de praticar outro crime.
 
Marcio Brunholi em 21/11/2012 16:58:57
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions