A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 20 de Agosto de 2019

15/07/2019 18:13

Suspeito de torturar namorada grávida e "entregar" ao PCC ficará preso

Suspeito passou por audiência de custódia e teve prisão preventiva decretada pela Justiça

Clayton Neves
Fachada do Fórum de Campo Grande, onde audiência de custódia foi realizada. (Foto: Arquivo) Fachada do Fórum de Campo Grande, onde audiência de custódia foi realizada. (Foto: Arquivo)

A Justiça converteu em prisão preventiva o flagrante do jovem de 22 anos que torturou e manteve em cárcere privado a namorada grávida, uma jovem de 18 anos. A decisão foi dada nesta segunda-feira (15) após audiência de custódia realizada no Fórum de Campo Grande e, com isso, o rapaz foi levado para um presídio da Capital onde deve permanecer detido. 

A vítima relatou que estava com o autor há quase dois anos e, depois de engravidar, foram morar juntos. Nesse período, a jovem foi levada várias vezes para a região do Inferninho, onde o marido dizia que iria matá-la. Ele também ameaçava matar a mãe e as irmãs da vítima caso ela fizesse denúncia à polícia.

Ainda conforme o registro policial, nos dias frios, a vítima era obrigada a dormir no chão e sem coberta. Em outra situação, ela estava deitada quando o marido jogou um balde de água gelada. A jovem também afirma que, por diversas vezes, ficou trancada em casa e sem comida.

Na última sexta-feira (12), a vítima foi até a casa da mãe lavar roupas. Como estava tarde, ela decidiu dormir na residência. Na manhã de sábado (13), o suspeito chegou ao local xingando e puxando a jovem pelos cabelos.

O marido levou a vítima até a cozinha da residência, colocou uma faca em seu pescoço e ameaçou matá-la. A mãe da jovem tentou ajudar, mas o suspeito ameaçou matar ela e as duas filhas, de 1 ano e 5 meses e 2 anos.

A vítima foi obrigada a deixar a casa com o marido e foi levada para a residência do cunhado. No local, o suspeito pedia para que o irmão e um amigo 'fizessem um serviço' porque a jovem estava rebelde, mas eles negaram. À polícia, ela contou que não sofreu agressões na casa porque a dupla não permitiu. Ambos seriam membros do PCC (Primeiro Comando da Capital).

A mãe da vítima acionou a polícia e a jovem foi encontrada na casa onde morava com o suspeito. Ele foi preso em flagrante e encaminhado à Deam (Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher).

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions