A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018

07/12/2011 19:03

Testemunhas de latrocínio de rapaz serão ouvidas na terça-feira

Nadyenka Castro

Thiago Marques Rosa, de 26 anos, foi morto a tiros após ter tido dinheiro e documentos roubados. Ele foi vítima de uma ‘armadilha’ envolvendo adolescentes e três adultos

Blazer foi encontrada abandonada. (Foto: Simão Nogueira)Blazer foi encontrada abandonada. (Foto: Simão Nogueira)

Testemunhas do latrocínio de Thiago Marques Rosa, de 26 anos, ocorrido na madrugada do dia 17 de julho deste ano, em Campo Grande, serão ouvidas na próxima terça-feira, dia 13.

A audiência está marcada para começar às 13h40min, na 3ª Vara Criminal, e é referente à ação penal que apura a participação de três adultos no crime. A previsão é que sejam ouvidas 14 pessoas.

São réus no processo Isaias Rodrigues da Cunha, Luciano Monteiro Rodrigues e Cleber Vargas Arce. Isaias foi preso quatro dias após o latrocínio, Luciano foi autuado em flagrante e Cleber está foragido. Os dois primeiros estão no Instituto Penal de Campo Grande.

Os três adultos e mais três adolescentes, duas garotas de 14 e 15 anos e um rapaz de 17 anos, estão envolvidos no crime. A garota mais nova combinou de sair com Thiago e como ele já havia tido um relacionamento com a irmã dela, ela sabia que ele tinha dinheiro.

As duas adolescentes e Thiago seguiram para a casa da irmã da mais nova. O imóvel estava vazio. Em seguida, a garota de 15 anos disse que os deixaria sozinhos.

Neste momento, a farsa do assalto foi colocada em prática com a ajuda dos três adultos e o adolescente de 17 anos. As garotas atuaram como vítimas do roubo. Enquanto Thiago foi amarrado com fita crepe, as meninas choravam sem parar.

A vítima conseguiu se soltar e passou a ser agredida com socos, chutes e coronhadas. Ele foi novamente rendido e amarrado com um carregador de celular. A cabeça dele foi coberta com uma fronha.

Os assaltantes pegaram R$ 30, único dinheiro que tinha na carteira, cartões bancários e o celular. Os adultos saíram do local. Thiago foi colocado no porta-malas do seu veículo. A garota de 15 anos dirigiu a Blazer e o rapaz de 17 anos foi no banco traseiro.

Ela levou o veículo até uma estrada vicinal no bairro Morada do Sol. Então, a adolescente passou a tirar sarro da vítima. “Esse otário caiu no que nós planejamos”, teria dito. Como revelou ter participação no roubo, ela e o rapaz decidiram matar Thiago.

Antes, o adolescente passou, por telefone, a senha da conta bancária. Ainda no telefone, ele disparou no rosto de Thiago e disse para o adulto que estava do outro lado da linha: “Escuta ai”.

Foram efetuados outros três disparos. O corpo foi deixado no local e a garota dirigiu o veículo por mais três quilômetros. Ela perdeu o controle e abandonou a Blazer. Os ladrões tentaram sacar dinheiro, mas sem sucesso.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions