ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUARTA  27    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Tio e adolescente são encontrados, mas criança continua desaparecida em rio

As vítimas foram encontradas caminhando pela Avenida Gunter Hans, depois de conseguirem sair do leito do rio

Por Adriano Fernandes e Mirian Machado | 04/12/2020 20:17
Família abraçando homem que foi levado pela correnteza junto aos sobrinhos. (Foto: Paulo Francis) 
Família abraçando homem que foi levado pela correnteza junto aos sobrinhos. (Foto: Paulo Francis)

O Corpo de Bombeiros encontrou o homem, de 36 anos, e o seu sobrinho, de 15, que foram levados pela força da correnteza do Rio Anhanduí, no final desta tarde (04), mas um menino de apenas 8 anos, continua desaparecido. As buscas pela criança foram encerradas às 20h e serão retomadas às 05h deste sábado (05).

As duas vítimas foram encontradas caminhando na Avenida Gunter Hans, depois de conseguirem sair do leito do rio. Tio e sobrinho, chegaram desesperados à residência da família, que fica na região do Jardim Ouro Preto onde ocorreu o incidente. Eles foram recebidos com abraços e muito choro no local.

Militares que participaram das buscas às vítimas. (Foto: Paulo Francis)
Militares que participaram das buscas às vítimas. (Foto: Paulo Francis)

O caso - Os irmãos de 15, 13 e 8 anos, pescavam com o outro adolescente de 12 em uma estrutura que fica no meio do leito, quando foram surpreendidos pelo aumento repentino no nível do rio. Ao Corpo de Bombeiro o homem, identificado apenas com o Salomão, contou que ao chegar na margem do rio, conseguiu retirar o adolescente, de 13, usando uma corda. O menino de 12 anos saiu sozinho.

Já o garoto mais velho segurava o irmão entre as pernas. Como a corda não alcançavas as outras vítimas o morador pulou para tentar resgatar os sobrinhos, mas a criança escapou antes de ser salva. Desde a hora do incidente, que ocorreu por volta das 17h30 tio e sobrinho, tentavam encontrar o menino por conta própria e acabaram se afastando do ponto onde as crianças pescavam.

Por conta da pouca visibilidade e da força da água as buscas pelo menino tiveram de ser suspensas. Amanhã os militares usarão caiaque a partir do ponto em que as vítimas foram levadas pela força do rio. Mergulhadores também farão buscas no fundo do leito onde houver profundidade.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário