A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

12/03/2011 09:10

TJ nega liberdade a réu pela morte de Mayana, que deve se apresentar à Polícia

Aline dos Santos
Segundo advogado, Anderson vai se apresentar em delegacia. (Foto: João Garrigó)Segundo advogado, Anderson vai se apresentar em delegacia. (Foto: João Garrigó)

A justiça negou liminar ao pedido de habeas corpus para Anderson de Souza Moreno, que teve prisão preventiva decretada no último dia 2 de março. Ele é réu no processo pela morte de Mayana de Almeida Duarte, de 23 anos.

A jovem foi vítima de um acidente de trânsito na madrugada de 14 de junho de 2010, no cruzamento da avenida Afonso Pena com a José Antônio, em Campo Grande.

A liminar foi negada pelo desembargador João Carlos Brandes Garcia. Porém, o mérito do pedido ainda será analisado pela 1ª Turma Criminal do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul).

De acordo com o advogado Coaraci Nogueira de Castilho, que atua na defesa do réu, Anderson deve se apresentar à Polícia Civil na terça-feira. “A família vai resolver até segunda e na terça-feira ele se apresenta”,afirma.

A defesa também recorreu ao TJ/MS para que Anderson Moreno não vá a júri popular. A prisão foi decretada porque Anderson, que teve a CNH cassada em virtude do acidente com morte, foi flagrado dirigindo e na contramão no último dia 13 de fevereiro.

Culpa - O juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri, Aluízio Pereira dos Santos, também determinou que Anderson e Willian Jhony de Souza, ambos acusados de disputar o racha que terminou em morte, fossem julgados por homicídio doloso, com intenção de matar.

Com o recurso no tribunal, o júri, marcado para 30 de março, foi suspenso. O MPE (Ministério Público Estadual) pede condenação por homicídio doloso qualificado pelo motivo torpe, recurso que dificultou a defesa da vítima, disputa de racha e também por conduzir veículo embriagado.

Conforme o advogado, a defesa busca convencer a justiça que não houve intenção de matar. Portanto, Anderson deveria responder por homicídio culposo. A pena para homicídio doloso vai até 30 anos de prisão. No culposo, a condenação é de até 4 anos de cadeia.

Disputa - Investigação da Polícia Civil e denúncia do MPE indicam que Anderson e William disputavam racha. Anderson dirigia o Vectra à frente do Fiat Uno conduzido por Willian.

O Vectra bateu no Celta, conduzido por Mayana. A jovem ficou em estado grave e morreu 12 dias depois no hospital.

Testemunhas disseram que o Uno e o Vectra estavam em alta velocidade. Conforme a denúncia, Anderson “furou” o sinal vermelho e estava em alta velocidade, a 110 km/h.

Anderson, Willian e Mayana estavam no mesmo local antes do acidente: Valentino Bar. Comandas do local e fotografias mostram que Anderson e William consumiram bebidas alcoólicas.



"Esse senhores" mataram uma jovem e foram soltos...
Por que!?!?
Será que não havia se caracterizado o CRIME?!?!
Então se passa alguns dias é FLAGRADO DIRIGINDO NA CONTRA MÃO E SEM CNH...

Então não entendo qual é a desse advogado...
Se ele qdo bebeu e assumiu o controle da direção ele queria O QUE, SE NÃO MATAR?!?!

A SOCIEDADE DE MATO GROSSO DO SUL ESPERA QUE PELO MESMO DESTA VEZ A JUSTIÇA SEJA FEITA...

POIS PODE TER CERTEZA, SE NÃO FOR FEITA...
ALGUNS DIAS DEPOIS TODOS VÃO SER ESTES senhores DIRIGINDO E TOCANDO O TERROR NAS RUAS DE CAMPO GRANDE OU DE QUALQUER CIDADE...

QUEREMOS APENAS:
JUSTIÇA...
 
Nazil de Campos Filho em 12/03/2011 11:18:10
Esse bandido deveria estar juntamento com outro marginal preso desde o primeiro dia do acidente. Eles soltos com certeza mais pessoas inocentes estarão correndo risco de morte.
Ele tem tanta certeza da impunidade que continua a cometer crimes. Quem deveria responder pelo crime é seu advogado e seus familiares, por darem cobertura a um fugitivo da justiça.
Se é um direito deel fugir e se esconder, é um direito da familia da Mayana caça-lo para entregá-lo à justiça.
Olho-por-olho , dente-por-dente.
É assim que deve funcionar nossa justiça, pois quando é contra um filho de político, ou parente de um costa larga, á policia já teria pego o marginal, como foi feito com aqueles menores que bateram em outro menor em uma festa, a policia foi ativa e rápida.
Esse é nosso Estado da prosperidade e que tudo funciona.
 
Kamél El Kadri em 12/03/2011 10:06:26
A população aguarda anciosamente, um reultado digno de justiça para o caso Mayara.Pelo amor de Deus,esse MONSTRO têm que pagar, pela morte da Jovem e do outro rapaz, tbém morto da mesma maneira.É muita estupidez e até crime, deixar um ASSASSINO, que coleciona mortes no trânsito,em liberdade pronto para destruir outras famílias.Já está mais que comprovado, o indivíduo não têm a miníma condição de conviver em sociedade,dirigindo um veículo.Digo mais, não acata com facilidade regras o que torna um assassino desmedido.
 
neide de oliveira em 12/03/2011 06:28:42
Fico indignada assim como a sociedade inteira deve estar, de um delinquente como este esta a solta por ai provando que a justiça não é pra ele não. Me pergunto se é filho de algum poderoso, pois depois de ter tirado a vida de uma jovem ainda é fragrado diringo contra mão e sem cnh. Será que se fosse um pobre qualquer com certeza já estaria na máxima. Mas como a familia mostra ter um pouco de tutu o advogado e demais cupichos vão mamando até a fonte secar. Na hora que isso acontecer de repente o julgamento pode sair. É um absurdo a liberdade deste assassino. Por favor campo grande news, nos mantenha informados se este ser vai ser preso ou vai continuar solto por ai colocando a minha vida e de mais inocentes em perigo. Sou esposa de músico e acompanho meu marido todos os finais de semana onde ele toca nos principais clubes da cidade e esses bailes vão até altas horas da madrugada. E confesso que dirijo até em casa rezando para Deus nos livrar de encontrarmos estes tipos de seres no nosso destino. A familia de Mayana o meu profundo sentimento. Que DEUS conforte a todos voces.
 
magali santana em 12/03/2011 05:36:09
Vcs acham que esse irresponsável vai se apresentar? é claro que não, pois foi negado o relaxamento da prisão, mais uma vez esta rindo da justiça, e também do tribunal. Na minha opinião num caso deste deve ir pra cadeia o juiz que ñ determinou a prisão, aí si o povo vai começar a acreditar na justiça.
 
Felipe Salinas em 12/03/2011 04:10:05
Isso mesmo Anderson, vc tem mesmo que se entregar e mostrar para a sociedade que vc não esta se escondendo da justiça ou foragido, e sim pelo menos procurando os seus direitos, pois quando aconteçeu o ACIDENTE, vc e a jovem Mayana estavam no bar errado, hora errada, no dia errado e na avenida errada, pois tanto vc como o jovem Mayana deveriam estar dormindo e não num bar, para ir para casa em plena madrugada. Isso mostra que vc não é covarde, como muitos se esconde atraz do erros dos outros, querendo ser santinho.
 
Jackeline Gomes em 12/03/2011 03:15:56
parabens tribunal de justiça ,lei è para ser cumprida q se faça justiça,bota esse cidadao na cadeia logo, todos esses irresponsaveis tem q pagar pelo q fez, autoridades desse BRASIL DE MEU DEUS,nao importa a lei e para todos , alias sao para todos.
 
walter machado em 12/03/2011 01:47:20
Este mau elemento (bandido), já deveria estar atrás das grades, já pessou se isso tivesse acontecido com os nossos filhos,
 
Valter Vieira Alves em 12/03/2011 01:27:02
Infelizmente nossa sociedade está repleta de elementos desta laia, êles não são únicos culpados e sim na maioria das vêzes seus próprios pais que dão o exemplo não respeitando direitos e não cumprindo deveres. Quantas vêzes vemos adultos sadios acompanhados por seus filhos utilizarem vagas reservadas a deficientes ou idosos, na maior sem cerimônia, dando uma verdadeira aula de falta de cidadania, egoismo e desrrespeito a direitos. possivelmente outros maus ensinamentos também devem transmitor dentro do lar. ESTES SÃO OS FATOS GERADORES DESTES ELEMENTOS TÃO NOCIVOS À SOCIEDADE.
 
José Inácio em 12/03/2011 01:18:07
Vejam só a cara deste assassino, o que estão esperando para prende-lo, ele acabou com a vida de uma moça, a justiça esta esperando ele matar mais alguém, este é o caso de mais um filhinho de papai que ainda pensa que nossa cidade e uma extensão da fazedinha!!!!
 
André Pontes em 12/03/2011 01:12:39
Concordo plenamente com os amigos abaixo,


Perdi meu único irmão no dia 23/10 passado, o cara simplesmente fez uma cagada em fente ao hospital El Kadri e tirou a vida de um anjo de 23 anos, até hoje não consigo me recuperar, o cidadão nem sequer nos dirigiu a palavra, nem sequer acionou o seguro para cobrir as despesas nossas e do outro rapaz que ficou gravemente ferido, mas Deus nosso senhor tudo sabe e tudo vê.
Mas também a nossa justiça, como o próprio nome diz, deve ser justa. Esse jovem inconsequente deve ser tirado das ruas imediatamente, para que se regenere, e não apresente perigo á outras pessoas, pois, ninguém merece passar pelo que eu passei ao ver meu irmão sair de casa com toda uma vida pela frente e voltar direto pra um cemitério.
Lembremos que ninguém estará livre ou seguro se esses jovens estiverem na rua.
Ás famílias desses jovens devem colaborar para que seus filhos amadureçam e cresçam, pois amadurecer e crescer significa assumir responsabilidades, sei que dói cortar a própria carne, entregar o próprio filho á justiça mas é só assim que se cresce.
Não condeno o Doutor advogado pois está fazendo o seu trabalho, que por sinal é muito digno, e que todos perante a jutiça terrena teêm direito á ampla defesa, mas nesses casos a sociedade já não está mais aceitando as regras do direito, e sim as cristãs que dizem que ninguém tem direito de tirar a vida de ninguém.
Se fosse eu mandaria que ele assumisse.
Cada cabeça uma sentença...
Saudades do meu Marcelinho....
 
Aline Amaral em 12/03/2011 01:02:38
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions