A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

04/12/2013 17:40

Trabalhador que morreu após queda estava com equipamentos no carro

Graziela Rezende
Delegada mostra laudos periciais e equipamentos no carro do trabalhador. Foto: Cleber GellioDelegada mostra laudos periciais e equipamentos no carro do trabalhador. Foto: Cleber Gellio

A Polícia concluiu o inquérito que investigava a morte de um trabalhador da GVT, enquanto fazia cabeamento em um sobrado de Campo Grande. Na ocasião, familiares disseram que Júlio César A. de Castilho, 36 anos, estava sem os equipamentos de segurança e denunciaram a possível falha por parte da empresa. No entanto, em seis meses de investigações, foi provado que a vítima estava em posse dos itens, fez cursos e mesmo assim não utilizou a aparelhagem.

“A empresa apresentou toda a documentação, como o check list dos equipamentos que a vítima recebia e inclusive assinava por isso, os treinamentos periódicos que ele fez e a perícia também apontou a causa da morte como acidental por precipitação, que indica um descuido do próprio trabalhador”, afirma a delegada Ana Cláudia Medina, responsável pelas investigações.

No dia dos fatos, a vítima estava em um carro alugado pela empresa. A escada específica para o trabalho estava acoplada no veículo, bem como equipamentos guardados no porta luvas, como o manual de segurança, luvas de vaqueta, colete refletivo, cinto de segurança, cordas e até mesmo o capacete com jugular.

“No dia, Júlio César estava apenas com o uniforme e uma testemunha comentou que ele disse que seria demitido, caso o pessoal da fiscalização chegasse lá, principalmente porque ele não usou nada. Se a vítima estivesse ao menos na cadeirinha, iria se enroscar e a queda jamais seria fatal. Ele, porém, optou pelo lado mais prático”, explica a delegada.

Assim que chegou à casa do cliente, a delegada explica que o funcionário pediu a escada existente no imóvel e utilizou uma furadeira. “Ele saiu apenas para finalizar o serviço e caiu com o objeto na mão. Inicialmente se tratava de uma morte a esclarecer, que não evoluiu para homicídio culposo e infelizmente foi uma fatalidade”, finaliza a delegada.

Acidente - O trabalhador morreu na hora ao cair de cinco metros de altura. Outro colega de trabalho estava junto, do outro lado do prédio e presenciou a queda.



Equipamento para andar no telhado ,que é equipamento correto para essa função, se a GVT deu aos funcionarios ,então porque fizeram paralização para pedir mais segurança ???? Eu quero saber se o que estão falando que saiu na pericia é o equipamento certo para essa função " andar no telhado com segurança " estilo equipamento de rapel ,ou estão referindo a equipamento similar como para usar no poste,como uso quebragalho para andar no telhado,o que adianta treinamento sem o equipamento correto !suposições ,poderia não morrer !!! só sei que todos os dias eu olho para milhas 2 filhas Maria Eduarda 8 anos e Maria Clara 1 e 6 meses ,e vejo minhas filhas condenadas a serem orfãs de pai,o mais dificil é saber o quanto elas perderam pois seu pai Julio Cesar era um pai maravavilhoso,carinhoso,amoroso
 
Cristiane Castilho em 16/12/2013 21:12:43
É muito triste ler cada comentario de pessoas que se dizem amigos de meu amado esposo Julio Cesar ,sabendo o quanto o meu esposo era cuidadoso,esforçado como pai e funcionario um dos melhores instaladores da GVT, saiu para trabalhar no sabado dia 6 de junho,muito feliz porque nesse dia sua filha caçula estava completando 1 ano de vida Maria Clara , mas tambem muito cansado por estava muito sobrecarregado porque estava trabalhando sem folga emendando semanas sem nenhuma compensação de folga,saindo todo dia cedo e chegando tarde da noite porque a cobraça estava demais,apesar de tudo o que saiu nessa pericia, sei que o meu esposo perdeu a sua vida trabalhando ,esperando uma promoção de supervisão a mais de 1 ano por esse motivo ele era mais cobrado em produção,equipamento correto para andar
 
Cristiane Castilho em 16/12/2013 20:59:22
É minha gente, é muito fácil falar daquilo que não estamos sentindo na pele, eu gostaria de estar no lugar de qualquer um de vocês e não falar a respeito desse assunto na figura de irmão da vitima.
Reunidos em um ato de repúdio pela tragédia, os funcionários também denunciaram a falta de equipamentos e o excesso de trabalho. O manifesto começou na rua e foi contido para dentro da empresa.
De acordo com o Sintel/MS (Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações de Mato Grosso do Sul), a operadora não possui técnicos ou engenheiros de segurança na Capital, e apesar dos funcionários terem acumulado funções, com a expansão da empresa, a remuneração não sofreu alteração. (reportagem exibida em 11/06/2013 10:22)
Esse é apenas um trecho da reportagem,
continua...
 
Rodrigo Hormung de Castilho em 06/12/2013 16:20:12
Em um dos comentários uma das pessoas parabeniza o técnico de segurança de trabalho da GVT, qual ??? o que trabalha em Curitiba ou em São Paulo. Por que ??? por vir a Campo Grande para elaborar o laudo da culpa do funcionário, deve ser essa a função do técnico, tomar ações a favor da empresa depois que o fato aconteceu, e não preventivas que tem o interesse de preservar a VIDAAAAAAAAAAAAA!!!!!!!!!
É, em um outro comentário se ressalta a questão de que existe familiares nos esperando, talvez seja por isso que meu irmão tenha se sujeitado a tais condições de trabalho onde tiranos ditam as ordens e quem tem família para sustentar aceita ou então passa fome, não é mesmo?
continua...
 
Rodrigo Hormung de Castilho em 06/12/2013 16:19:04
E a justiça no Brasil como nós sabemos “funciona”, para isso temos muitos exemplos pena que eu não consigo me lembrar de nenhum.
Talvez o que vivenciamos aqui seja a lei da selva onde o mais forte engula o mais fraco ...
Muitas saudades de você meu querido irmão...Ti amamos muito pra sempre...
 
Rodrigo Hormung de Castilho em 06/12/2013 16:17:38
A questão não é a empresa ficar menos milionária e sim uma questão de justiça, as empresas investem em equipamentos e treinamentos, e os colaboradores ignorem as orientações e procedimentos colocando a sua saúde, integridade física e a vida em risco por negligencia e imprudência.
NADA É TÃO URGENTE E TÃO IMPORTANTE QUE NÃO POSSA SER FEITO COM SEGURANÇA.
 
Marcio de Jesus Costa em 05/12/2013 13:24:31
Pode ter sido sim descuido, mas a família merece indenização, pois o colocar do equipamento leva muito tempo e a empresa não menciona que possui poucos funcionários para muito serviço a ser feito, faça-se um cálculo do tempo em cada instalação e a qtdde de ordens de serviço a serem executadas. Não sejamos hipócritas de dizer que preferimos ser cobrados da chefia a optar por executar da maneira mais rápida.
 
Carla Hansen em 05/12/2013 11:10:56
Dra. Ana Claudia Medina parabéns pela investigação, parabéns para aos técnicos de segurança do trabalho da GVT que não foram omissos em desenvolverem seus trabalhos.
Infelizmente um trabalhador perdeu a vida por negligência...que sirva como exemplo para os colegas...e como o colega mesmo escreveu a cima "pensar sempre que tem alguém em casa nos esperando"...meus cumprimentos a família.
 
Mara Nantes em 05/12/2013 10:30:11
De certo a GVT irá ficar "menos milionária" se pagar a indenização para a família.
 
Frederico Lopes em 05/12/2013 09:31:56
Existe um esforço muito grande para desmistificar as causas dos acidentes desta natureza, em especial o ato inseguro, pois, existe uma tendencia de culpabilizar o trabalhador. Entretando, se assim o for como demonstrado na reportagem, o trabalhador deixou em segundo plano os fundamentos de segurança laboral sendo possuidor dos conhecimentos e petrechos para o mesmo. Muito comum ver estes trabalhadores em telhados em pleno voo livre literalmente. Contra a ignorância não existe treinamento, equipamento de última geração, não existe preocupação, apenas preces.
 
CLAUDIO MOREIRA em 05/12/2013 08:25:15
infelizmente essa perícia de Campo Grande Ms esta um quanto atrasada e ou negligente, não só para esse caso, mas para todos os fatos ocorridos nos últimos anos.
 
Lucia Camila em 05/12/2013 07:20:11
E a responsabilidade "In vigilando" ???
 
antonio lucas em 04/12/2013 19:30:08
É Infelizmente por um descuido perdemos uma ótima pessoa e um excelente profissional um ótimo pai de família amigo de todas as horas e sempre prestativo por isso sempre devemos usar os equipamentos de segurança e pensar sempre que tem alguem em casa nos esperando vá em paz meu amigo .
 
RUBENS DE MORAES em 04/12/2013 18:08:33
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions