A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 19 de Novembro de 2018

01/02/2014 14:49

Trabalhadores alegam piso mais baixo do país e cobram aumento de 30%

Lidiane Kober

Trabalhadores do setor da construção afirmam que o piso salarial de Mato Grosso do Sul é um dos mais baixos do país e cobram 30% de reajuste. O percentual foi definido em assembleia, realizada na noite de ontem (31) na presença de 800 representantes da categoria.

De acordo com o presidente do Sintracom (Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil e do Mobiliário de Campo Grande), José Abelha Neto, a entidade fez um levantamento e, dos 11 estados pesquisados, Mato Grosso do Sul apresentou o teto mais baixo.

“Aqui, o piso salarial do pedreiro, por exemplo, é R$ 1 mil e do servente, R$ 735”, citou. “No centro-oeste, ninguém ganha menos e, com base no piso de São Paulo, achamos justo aumento de 30%”, completou. Em São Paulo, o pedreiro recebe R$ 1,3 mil. “No Rio de Janeiro, o piso é de R$ 1,4 mil”, emendou Neto.

Ainda na assembleia, a categoria decidiu pedir 15% de aumento para os profissionais que recebem acima do piso. Até o dia 10 de fevereiro, a proposta será encaminhada para avaliação da classe patronal.

“Esperamos contar com o bom senso dos empresários que faturaram muito bem no ano passado e, por conta disso, terão condições de repassar um reajuste salarial justo para os trabalhadores”, comentou Neto. Pelos cálculos da entidade, o setor emprega 36 mil trabalhadores só em Campo Grande.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions